MPE quer que vereador assuma prefeitura de Santa Luzia do Norte

Depois que o vice-prefeito de Santa Luzia do Norte, José Aílton do Nascimento, se negou a assumir o cargo de prefeito, o Ministério Público de Alagoas (MPE/AL) está recomendando que o presidente da Câmara de Vereadores assuma interinamente o comando da prefeitura; confusão está sendo gerada por causa da prisão preventiva do prefeito eleito Edson Mateus, que cumpre prisão preventiva acusado de estupro de vulnerável; ele chegou a tomar posse no cargo, mas voltou para o quartel do Corpo de Bombeiros, em Maceió, onde está detido

Depois que o vice-prefeito de Santa Luzia do Norte, José Aílton do Nascimento, se negou a assumir o cargo de prefeito, o Ministério Público de Alagoas (MPE/AL) está recomendando que o presidente da Câmara de Vereadores assuma interinamente o comando da prefeitura; confusão está sendo gerada por causa da prisão preventiva do prefeito eleito Edson Mateus, que cumpre prisão preventiva acusado de estupro de vulnerável; ele chegou a tomar posse no cargo, mas voltou para o quartel do Corpo de Bombeiros, em Maceió, onde está detido
Depois que o vice-prefeito de Santa Luzia do Norte, José Aílton do Nascimento, se negou a assumir o cargo de prefeito, o Ministério Público de Alagoas (MPE/AL) está recomendando que o presidente da Câmara de Vereadores assuma interinamente o comando da prefeitura; confusão está sendo gerada por causa da prisão preventiva do prefeito eleito Edson Mateus, que cumpre prisão preventiva acusado de estupro de vulnerável; ele chegou a tomar posse no cargo, mas voltou para o quartel do Corpo de Bombeiros, em Maceió, onde está detido (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) recomendou nesta terça-feira (3), por meio da Promotoria de Santa Luzia do Norte, que o presidente da Câmara de Vereadores do município assuma interinamente o comando da prefeitura da cidade. A recomendação foi motivada pela negativa do vice-prefeito, José Aílton do Nascimento, em assumir o cargo no lugar do prefeito eleito, Edson Mateus, que cumpre prisão preventiva em função da acusação de estupro de vulnerável.

Edson Mateus chegou a tomar posse no cargo em 1º de janeiro, mas voltou para o quartel do Corpo de Bombeiros, no Trapiche, onde está detido preventivamente, o que lhe impede de exercer a função.

A recomendação do Ministério Público tem como objetivo evitar a instabilidade administrativa do município de Santa Luzia do Norte e busca dar continuidade aos serviços públicos.

No documento, Vinícius Ferreira pede que o presidente e o vice-presidente da Câmara de Santa Luzia "observem a norma contida no art. 28, §1º, da Constituição Estadual e assumam - o presidente e, em caso de impedimento deste, o vice - imediatamente o cargo de prefeito interino do município".

A prisão

Edson Mateus foi preso no dia 15 de dezembro de 2016, a pedido do Ministério Público, por suspeita de estupro de vulnerável. Ele foi detido pela Polícia Civil após a juíza da comarca da cidade, Juliana Batistela, aceitar a denúncia feita pela Promotoria há pouco mais de um mês.

O escândalo envolvendo Edson Matheus se tornou público durante a campanha eleitoral do ano passado, mas o fato não o impediu de vencer as eleições.

De acordo com o promotor Vinícius Ferreira, pesam contra o futuro gestor as acusações de estupro, satisfação da lascívia mediante a presença de criança e corrupção de menores.

Também em dezembro, o Ministério Público requereu um mandado de busca e apreensão ao Juízo local e, durante o cumprimento dessa medida cautelar, o aparelho celular do acusado foi apreendido. Levado para perícia na Polícia Federal, foi descoberto que Edson Mateus gravou o estupro e mantinha todos os arquivos guardados.

Com gazetaweb.com e assessoria

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247