MPF/CE denuncia grupo por fraudes em vestibulares e no Enem

Sete pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal do Ceará, envolvidas no esquema de fraudes em vestibulares e no Enem. O grupo agia em Juazeiro do Norte, Barbalha, Porteiras e Brejo Santo, para a aprovação indevida de candidatos, principalmente em cursos de Medicina de instituições públicas e privadas de ensino superior. De acordo a denúncia, o objetivo da fraude além de vantagem financeira e do indevido acesso em cursos de Medicina, era, também, proporcionar visibilidade e garantir o maior marketing possível ao cursinho pré-vestibular Aprovamed, especializado em vestibulares na área da Saúde, localizado em Campina Grande (PB). Entre os denunciados estão dois proprietários do cursinho 

Sete pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal do Ceará, envolvidas no esquema de fraudes em vestibulares e no Enem. O grupo agia em Juazeiro do Norte, Barbalha, Porteiras e Brejo Santo, para a aprovação indevida de candidatos, principalmente em cursos de Medicina de instituições públicas e privadas de ensino superior. De acordo a denúncia, o objetivo da fraude além de vantagem financeira e do indevido acesso em cursos de Medicina, era, também, proporcionar visibilidade e garantir o maior marketing possível ao cursinho pré-vestibular Aprovamed, especializado em vestibulares na área da Saúde, localizado em Campina Grande (PB). Entre os denunciados estão dois proprietários do cursinho 
Sete pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal do Ceará, envolvidas no esquema de fraudes em vestibulares e no Enem. O grupo agia em Juazeiro do Norte, Barbalha, Porteiras e Brejo Santo, para a aprovação indevida de candidatos, principalmente em cursos de Medicina de instituições públicas e privadas de ensino superior. De acordo a denúncia, o objetivo da fraude além de vantagem financeira e do indevido acesso em cursos de Medicina, era, também, proporcionar visibilidade e garantir o maior marketing possível ao cursinho pré-vestibular Aprovamed, especializado em vestibulares na área da Saúde, localizado em Campina Grande (PB). Entre os denunciados estão dois proprietários do cursinho  (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - O Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE) apresentou denúncia, na Justiça Federal, contra sete pessoas envolvidas em esquema de fraudes em vestibulares e no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O grupo agia em Juazeiro do Norte, Barbalha, Porteiras e Brejo Santo, para a aprovação indevida de candidatos, principalmente em cursos de Medicina de instituições públicas e privadas de ensino superior.

A fraude era realizada através da utilização de "pilotos", que são pessoas de elevado conhecimento, responsáveis pela resolução das provas e disponibilização dos gabaritos. Depois, as respostas eram repassadas durante a aplicação das provas aos candidatos que se beneficiavam do esquema.

De acordo com o procurador da República Celso Leal, autor da denúncia, o objetivo da fraude articulada pelos idealizadores da associação criminosa, além de vantagem financeira e do indevido acesso em cursos de Medicina, era, também, proporcionar visibilidade e garantir o maior marketing possível ao cursinho pré-vestibular Aprovamed, especializado em vestibulares na área da Saúde, localizado em Campina Grande (PB), e que tinha como proprietários dois dos denunciados. Candidatos beneficiados com o esquema eram alunos do cursinho e professores do Aprovamed atuavam como "pilotos", resolvendo as provas e repassando os gabaritos.

Foram denunciados: Gerônimo Manoel do Nascimento Neto, Oswaldo Bezerra Cascudo Filho, Erivaldo Rumão da Luz, Valquira Souza Gomes, José Honorato Leite, Suzana Bernardo de Oliveira e Heloyse Nascimento Lima. O MPF requer à Justiça Federal a condenação dos réus por associação criminosa e a adoção das medidas cabíveis para que as aprovações dos denunciados sejam devidamente anuladas, com os consequentes desligamentos dos cursos ingressados.

No último dia 20 o MPF/Ce já havia dado entrada em outra denúncia por fraude, envolvendo um candidato preso, em Fortaleza, durante aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Antônio Diego Lima Rodrigues, que é ex-secretário de Saúde da cidade de Alto Santo, foi flagrado utilizando “cola eletrônica” durante o segundo dia de provas da edição 2016 do exame.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Ministério Público Federal no Ceará

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247