MPF convoca gestores municipais para debater crise na saúde

Foram convocados o próprio prefeito Roberto Cláudio, a secretária de Saúde do Município, Maria do Perpétuo Socorro Breckenfeld; o superintendente do Instituto José Frota (IJF), Francisco Walter Frota de Paiva, e o chefe do Serviço de Auditoria do Ministério da Saúde no Ceará, Maria do Socorro Pinto Brígido. A reunião está marcada para terça-feira (19)

Foram convocados o próprio prefeito Roberto Cláudio, a secretária de Saúde do Município, Maria do Perpétuo Socorro Breckenfeld; o superintendente do Instituto José Frota (IJF), Francisco Walter Frota de Paiva, e o chefe do Serviço de Auditoria do Ministério da Saúde no Ceará, Maria do Socorro Pinto Brígido. A reunião está marcada para terça-feira (19)
Foram convocados o próprio prefeito Roberto Cláudio, a secretária de Saúde do Município, Maria do Perpétuo Socorro Breckenfeld; o superintendente do Instituto José Frota (IJF), Francisco Walter Frota de Paiva, e o chefe do Serviço de Auditoria do Ministério da Saúde no Ceará, Maria do Socorro Pinto Brígido. A reunião está marcada para terça-feira (19) (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE) convocou o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio; a secretária de Saúde do Município, Maria do Perpétuo Socorro Breckenfeld; o superintendente do Instituto José Frota (IJF), Francisco Walter Frota de Paiva, e o chefe do Serviço de Auditoria do Ministério da Saúde no Ceará, Maria do Socorro Pinto Brígido, para reunião, na próxima terça-feira, 19 de maio, a partir das 14 horas, na sede da Procuradoria da Rep[ublica no Ceará.

A pauta será a situação estrutural e de atendimento do hospital municipal Instituto José Frota (IJF), localizado no centro da capital cearense. Convocada pelo procurador regional da República Francisco Macedo Filho, a reunião acontecerá após serem noticiados relatos de que pessoas estariam internadas nos corredores do hospital devido à falta de leitos, além de um paciente ter sido atendido no chão da sala de reanimação da unidade hospitalar. 

Procedimento administrativo instaurado na Procuradoria da República no Ceará desde o ano passado apura denúncias da precariedade no atendimento aos pacientes do Instituto José Frota. A partir de auditoria do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus) realizada ainda em julho de 2014, a pedido do Ministério Público Federal, foram identificados inúmeros problemas estruturais no hospital naquela época. 

Com o relatório enviado pelo Denasus em mãos, contendo diversas recomendações, o procurador Macedo Filho pediu a resolução de problemas como o atendimento de pacientes em pós operatórios realizados em macas instaladas no corredor do IJF, o serviço de diagnóstico por imagem funcionando em condições insatisfatórias, prontuários de pacientes internados no setor de urgência e emergência com registros incompletos, equipamentos e materiais insuficientes para leitos de retaguarda, entre outros. "A situação, porém, agravou-se", destacou o procurador. 



Assessoria de Comunicação Social 
Ministério Público Federal no Ceará 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247