MPPE pede cassação dos dez vereadores presos

O Ministério Público de Pernambuco expediu à Câmara Municipal de Caruaru, que fica no Agreste do estado, um pedido de cassação contra os dez vereadores presos, acusados de cobrarem propina de R$ 2 milhões ao prefeito José Queiroz (PDT), para aprovarem projetos no Legislativo; o ministério também entrou com uma ação de improbidade administrativa contra os parlamentares

O Ministério Público de Pernambuco expediu à Câmara Municipal de Caruaru, que fica no Agreste do estado, um pedido de cassação contra os dez vereadores presos, acusados de cobrarem propina de R$ 2 milhões ao prefeito José Queiroz (PDT), para aprovarem projetos no Legislativo; o ministério também entrou com uma ação de improbidade administrativa contra os parlamentares
O Ministério Público de Pernambuco expediu à Câmara Municipal de Caruaru, que fica no Agreste do estado, um pedido de cassação contra os dez vereadores presos, acusados de cobrarem propina de R$ 2 milhões ao prefeito José Queiroz (PDT), para aprovarem projetos no Legislativo; o ministério também entrou com uma ação de improbidade administrativa contra os parlamentares (Foto: Leonardo Lucena)

Pernambuco 247 – O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) expediu, nesta segunda-feira (23), à Câmara Municipal de Caruaru, no Agreste do estado, um pedido de cassação contra os dez vereadores presos, acusados de cobrarem propina de R$ 2 milhões ao prefeito José Queiroz (PDT), para aprovarem projetos no Legislativo. O ministério também entrou com uma ação de improbidade administrativa contra os parlamentares.

Um projeto de R$ 250 milhões aprovado pelos vereadores foi suspenso. Isso porque, também nesta terça, o juiz da Vara Pública do município (de Caruaru), José Fernando Souza, deferiu uma liminar que anula a sessão legislativa responsável por aprovar o empréstimo pedido pela prefeitura à Caixa Econômica Federal (CEF), com o objetivo de implantar o sistema BRT (Bus Rapid Transit) no município.

A ação do MPPE recai sobre os seguintes parlamentares: Cecílio Pedro (PTB), Louro do Juá (DEM), Eduardo Cantarelli (PS), Val (DEM), Edjailson (PTdoB), Jaíson, o "Jajá" (PPS), Neto (PMN), Pastor Jadiel Nascimento (PROS), Sivaldo Oliveira (PP) e Val das Rendeiras (PROS). Ao todo, 13 vereadores foram detidos. Além desses dez, prestaram depoimentos Edmílson do Salgado (PCdB), Heleno Inocoop (PRTB) e Romildo Oscar (PTN).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247