MST faz vigília para acompanhar novo julgamento do caso Elton Brum da Silva

A vigília do MST ocorre em frente ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), em Porto Alegre, por conta do novo julgamento do Caso Elton Brum da Silva; desembargadores vão decidir se a condenação do PM Alexandre Curto dos Santos será mantida; ele matou, em 2009, com um tiro de espingarda calibre 12, Elton Brum da Silva, durante operação de reintegração de posse em São Gabriel

MST faz vigília para acompanhar novo julgamento do caso Elton Brum da Silva
MST faz vigília para acompanhar novo julgamento do caso Elton Brum da Silva (Foto: Maiara Rauber/MST)

Rio Grande do Sul 247 - Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) realizam desde às 10h30 desta quarta-feira (26) uma vigília em frente ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), em Porto Alegre. A mobilização ocorre devido a um novo julgamento do Caso Elton Brum da Silva, que acontecerá a partir das 14 horas de hoje na 1ª Câmara Criminal.

Os desembargadores decidirão se mantém a sentença do júri popular que condenou, em 21 de setembro de 2017, o policial militar Alexandre Curto dos Santos por crime qualificado. Ele assassinou, em 21 de agosto de 2009, com um tiro de espingarda calibre 12 pelas costas, o Sem Terra Elton Brum da Silva, durante operação de reintegração de posse efetivada pela Brigada Militar na Fazenda Southall, em São Gabriel, na Fronteira Oeste gaúcha.

Conforme a acampada Aida Teixeira, a expectativa do MST é que o tribunal mantenha a decisão do júri popular. Na ocasião, Santos foi condenado a 12 anos de prisão em regime fechado, perda de cargo e prisão imediata. “Queremos que justiça seja feita e que ele cumpra a sua pena”, comenta.

Saiba mais sobre o julgamento de hoje e o caso Elton Brum da Silva: https://goo.gl/E3xixL

Com MST

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247