MST ocupa a sede da Rede Globo na Bahia

Cerca de 300 pessoas ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a Frente Povo Sem Medo ocuparam a sede da Rede Bahia, afiliada da Globo, em Salvador (BA); "Estamos fazendo esse dia de mobilização, denunciando o papel que a Globo tem tido, assim como teve no Golpe de 64 com a ditadura militar porque ela apoiou, ela publicizou, estimulou e ela tem feito coisa parecida agora, retirando diretos dos trabalhadores, estimulando a venda das riquezas do nosso país e estimulando a prisão do presidente Lula", disse um dos representantes dos manifestantes, Vítor Alcântara

Cerca de 300 pessoas ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a Frente Povo Sem Medo ocuparam a sede da Rede Bahia, afiliada da Globo, em Salvador (BA); "Estamos fazendo esse dia de mobilização, denunciando o papel que a Globo tem tido, assim como teve no Golpe de 64 com a ditadura militar porque ela apoiou, ela publicizou, estimulou e ela tem feito coisa parecida agora, retirando diretos dos trabalhadores, estimulando a venda das riquezas do nosso país e estimulando a prisão do presidente Lula", disse um dos representantes dos manifestantes, Vítor Alcântara
Cerca de 300 pessoas ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a Frente Povo Sem Medo ocuparam a sede da Rede Bahia, afiliada da Globo, em Salvador (BA); "Estamos fazendo esse dia de mobilização, denunciando o papel que a Globo tem tido, assim como teve no Golpe de 64 com a ditadura militar porque ela apoiou, ela publicizou, estimulou e ela tem feito coisa parecida agora, retirando diretos dos trabalhadores, estimulando a venda das riquezas do nosso país e estimulando a prisão do presidente Lula", disse um dos representantes dos manifestantes, Vítor Alcântara (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Cerca de 300 pessoas ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a Frente Povo Sem Medo ocuparam a sede da Rede Bahia, afiliada da Globo, em Salvador (BA).

"Nós estamos fazendo esse dia de mobilização, denunciando o papel que a Globo tem tido, assim como teve no Golpe de 64 com a ditadura militar porque ela apoiou, ela publicizou, estimulou e ela tem feito coisa parecida agora, retirando diretos dos trabalhadores, estimulando a venda das riquezas do nosso país e estimulando a prisão do presidente Lula", disse um dos representantes dos manifestantes, Vítor Alcântara, ao Bahia Notícias.

Ainda segundo ele, a manifestação também marca o aniversário de dois anos do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e os 22 anos do massacre de Eldorado dos Carajás, quando 19 agricultores ligados ao MST foram mortos pela Polícia Militar do Pará.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email