Mudanças no horário do comércio não vão gerar mais empregos

O vereador Acrísio Sena (PT) alerta que uma possível mudança no horário de funcionamento do comércio, não gera mais empregos em tempos de crise e tampouco vai aquecer a economia. Para o vereador o fato das lojas ficarem abertas por mas tempo não vai alterar o quadro, uma vez que o poder de consumo da população não foi alterado. Em artigo publicado hoje, no jornal "O Povo" o vereador destaca ainda que a mudança do horário pode provocar "a imposição de jornadas de trabalho cada vez mais longas, sob condições nocivas à saúde e à segurança dos trabalhadores"

O vereador Acrísio Sena (PT) alerta que uma possível mudança no horário de funcionamento do comércio, não gera mais empregos em tempos de crise e tampouco vai aquecer a economia. Para o vereador o fato das lojas ficarem abertas por mas tempo não vai alterar o quadro, uma vez que o poder de consumo da população não foi alterado. Em artigo publicado hoje, no jornal "O Povo" o vereador destaca ainda que a mudança do horário pode provocar "a imposição de jornadas de trabalho cada vez mais longas, sob condições nocivas à saúde e à segurança dos trabalhadores"
O vereador Acrísio Sena (PT) alerta que uma possível mudança no horário de funcionamento do comércio, não gera mais empregos em tempos de crise e tampouco vai aquecer a economia. Para o vereador o fato das lojas ficarem abertas por mas tempo não vai alterar o quadro, uma vez que o poder de consumo da população não foi alterado. Em artigo publicado hoje, no jornal "O Povo" o vereador destaca ainda que a mudança do horário pode provocar "a imposição de jornadas de trabalho cada vez mais longas, sob condições nocivas à saúde e à segurança dos trabalhadores" (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - O vereador Acrísio Sena (PT) alerta que uma possível mudança no horário de funcionamento do comércio, não gera mais empregos em tempos de crise e tampouco vai aquecer a economia. Para o vereador o fato das lojas ficarem abertas por mas tempo não vai alterar o quadro, uma vez que o poder de consumo da população não foi alterado.

Em artigo publicado hoje, no jornal "O Povo" o vereador destaca ainda que a mudança do horário pode provocar "a imposição de jornadas de trabalho cada vez mais longas, sob condições nocivas à saúde e à segurança dos trabalhadores". Na última sexta-feira, o vereador reuniu-se com representantes do Sindicato dos Comerciários para tratar do assunto. 

O prefeito Roberto Cláudio anunciou as mudanças no horário de funcionamento do comércio em reunião com empresário, na Câmara de Dirigentes Lojista (CDL) e desde então, o assunto vem gerando polêmica. A proposta da Prefeitura é estender o horário de funcionamento dos shoppings ao comércio de rua. A ideia integra o pacote Fortaleza Competitiva de estímulo à economia e é uma antiga reivindicação dos empresários do setor, retomada agora em função da crise econômica.

A realidade já mostrou, em diversas ocasiões que a precarização dos direitos trabalhistas nunca gerou empregos ou estimulou a economia, à exemplo da aprovação, pelo Governo Federal, da terceirização que não gerou um único emprego de carteira assinada e da reforma trabalhista que também, até agora, não alterou o quadro da crise econômica brasileira.

Toda vez que a economia entre em crise, os primeiros a serem prejudicados são sempre os trabalhadores, o lado mais frágil da balança, em relação aos detentores do capital.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247