"Mulheres do Ceará com Dilma" adere a campanha nacional de compra de ações da Petrobras

Em Fortaleza, o movimento Mulheres do Ceará com Dilma aderiu à campanha  "O Brasil é nosso", criada nas redes sociais, para atuar em defesa da Petrobras. Entre as as propostas dos idealizadores da campanha está a compra coletiva de ações da petroleira. Hoje, integrantes do movimento Mulheres do Ceará com Dilma compareceu a uma corretora para adquirir as ações

Em Fortaleza, o movimento Mulheres do Ceará com Dilma aderiu à campanha  "O Brasil é nosso", criada nas redes sociais, para atuar em defesa da Petrobras. Entre as as propostas dos idealizadores da campanha está a compra coletiva de ações da petroleira. Hoje, integrantes do movimento Mulheres do Ceará com Dilma compareceu a uma corretora para adquirir as ações
Em Fortaleza, o movimento Mulheres do Ceará com Dilma aderiu à campanha  "O Brasil é nosso", criada nas redes sociais, para atuar em defesa da Petrobras. Entre as as propostas dos idealizadores da campanha está a compra coletiva de ações da petroleira. Hoje, integrantes do movimento Mulheres do Ceará com Dilma compareceu a uma corretora para adquirir as ações (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Em Fortaleza, o movimento Mulheres do Ceará com Dilma aderiu à campanha  "O Brasil é nosso", criada nas redes sociais, para atuar em defesa da Petrobras. Nesta segunda-feira(13), algumas integrantes do movimento compareceram à uma corretora da Bolsa de Valores de Fortaleza para adquirir ações da Petrobras. Segundo a definição do grupo " não bastava ficar discutindo pelas redes sociais a importância estratégica da nossa petroleira ao crescimento e desenvolvimento do Brasil, era preciso tomar uma atitude prática. A saída mais lógica foi ir ao templo do capitalismo e comprar suas ações". Inês Duarte, administradora do grupo o Brasil é Nosso-Ceará informou que esta atividade acontece também em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia e Paraná. Inês Duarte disse ainda que esta ação poderá continuar, simbolicamente, nos dias 13 de cada mês.

Em Fortaleza integram o grupo que comprou as ações Nazaré Antero (administradora), Nilze Cosa e Silva (escritora), Angela Uchôa (médica pediatra), Margarida Pinheiro (assistente social), Edna Teixeira (advogada), Alba Cristina (educadora, filósofa e servidora pública), Alexandrina Mota (fisioterapeuta e auditora e saúde) e Inês Duarte (técnica em eletricidade). Para Edna Teixeira, mais do que investir na perspectiva de ganhos financeiros, esta é uma ação política, em resposta aos que querem desestabilizar a economia do País, através dos ataques à Petrobras.

O grupo recebeu ainda a adesão de Maw Swell Veras Ribeiro, presidente do Ibradec, que também adquiriu ações da petroleira.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247