Na caravana de Lula, ex-deputado Paulo Frateschi leva pedrada e tem orelha macerada

Agressor mirava Lula, mas Paulo Frateschi, que coordena a caravana, se colocou na frente do ex-presidente para protegê-lo e foi atingido em cheio na orelha; ainda não há informações sobre quem era o agressor ou sobre seu paradeiro

Na caravana de Lula, ex-deputado Paulo Frateschi leva pedrada e tem orelha macerada
Na caravana de Lula, ex-deputado Paulo Frateschi leva pedrada e tem orelha macerada

Da Revista Fórum

A caravana do ex-presidente Lula pelo Sul do Brasil, ao mesmo tempo que conta com o apoio das massas populares, tem enfrentado graves agressões de grupos com viés fascista. Os direitistas e opositores de Lula no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina ultrapassaram o direto assegurado de manifestação pública pacífica e formaram verdadeiras milícias armadas que têm atacado a Caravana com pedras, bombas, ovos e outros instrumentos, como soco inglês. Por mais de uma vez, homens armados foram flagrados intimidando simpatizantes do PT que seguem a caravana.

Na noite deste sábado (24), em Chapecó (SC), o alvo de violência dos grupelhos direitistas foi o ex-deputado Paulo Frateschi, que coordena a caravana pela região. No final do ato na cidade, Lula saiu caminhando pela rua em meio a uma multidão que formou um cordão para protegê-lo. Um agressor, no entanto, conseguiu se aproximar e tentou acertar a cabeça de Lula com uma pedra, mas Frateschi, que está com 68 de idade, se colocou na frente do ex-presidente e foi atingido na orelha, que ficou gravemente ferida.

Ainda não há informações sobre quem era o agressor ou sobre seu paradeiro.

Pelo Facebook, Sylvia Moreira, que é cunhada do ex-deputado, informou que ele foi hospitalizado, teve a orelha tratada e que passa bem.

Celso Frateschi, irmão de Paulo, também se pronunciou pelas redes sociais sobre a agressão.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247