"Não conseguimos enxergar Goiás sem Marconi", diz presidente da Acia

Não conseguimos enxergar o Estado de Goiás sem Marconi Perillo, por isso a candidatura dele ao Senado Federal é um foco da nossa associação", afirmou nesta quarta-feira (29) o presidente da Associação Comercial e Industrial de Anápolis (Acia), Anastacios Apostolos Dagios; Marconi e o governador Zé Eliton, candidato à reeleição, estiveram na entidade para apresentar suas propostas para o crescimento econômico do município; Dagios testemunhou que viu "a transformação de Anápolis nos últimos 20 anos, e nós não podemos deixar de reconhecer que a cidade mudou, e para melhor, nesse período"

"Não conseguimos enxergar Goiás sem Marconi", diz presidente da Acia
"Não conseguimos enxergar Goiás sem Marconi", diz presidente da Acia

Goiás 247 - Não conseguimos enxergar o Estado de Goiás sem Marconi Perillo, por isso a candidatura dele ao Senado Federal é um foco da nossa associação", afirmou nesta quarta-feira (29/8) o presidente da Associação Comercial e Industrial de Anápolis (Acia), Anastacios Apostolos Dagios. Marconi e o governador Zé Eliton, candidato à reeleição, estiveram na entidade para apresentar suas propostas para o crescimento econômico do município.

Dagios testemunhou que viu "a transformação de Anápolis nos últimos 20 anos, e nós não podemos deixar de reconhecer que a cidade mudou, e para melhor, nesse período". O presidente da Acia recordou que o Fórum Empresarial de Anápolis, criado por sugestão e estímulo do então governador Marconi Perillo, "representa a convergência entre nós, empresários, e o Governo do Estado, com o qual nós temos um canal aberto".

Marconi foi convidado por empresários de Anápolis a participar de uma sabatina organizada pela Acia. Marconi disse que Anápolis será, mais uma vez, "um diferencial no nosso mandato no Senado e no governo de Zé Eliton". Ele declarou que a Coligação Goiás Avança Mais conta com senadores "comprometidos com Anápolis, eu e a senadora Lúcia Vânia, deputados comprometidos com a cidade e a parceria com a prefeitura.

Marconi lembrou que leu, há 20 anos, o manifesto redigido por ele e Fernando Cunha, intitulado "Reaja, Anápolis, e que, "naquela época, existia um descaso muito grande por parte do Governo do Estado com Anápolis", mas já em seu primeiro mandato à frente do Executivo Estadual, em 1999, o então governador passou a dar "absoluta prioridade a Anápolis".

"O Daia, que estava sendo abandonado pelo Estado, não tem mais espaços para empresas, com duas indústrias automobilísticas, a Hyundai e a chinesa Cherry, um polo farmacêutico consolidado, gerando dezenas de milhares de empregos diretos e indiretos; a UEG e outras universidades servindo a cidade, o Hospital de Urgências, o Centro de Convenções, o Aeroporto de Cargas e o Polo de Defesa de Anápolis, que será o mais importante do País, que vai inaugurar uma nova etapa de progresso, de geração de empregos, que é o nosso foco; enfim, essa cidade se transformou nesse período, e a Associação Comercial e Industrial de Anápolis foi essencial nesse processo", resumiu Marconi.

Marconi disse que a disputa eleitoral "está começando, e é no jogo dos debates que todos vão perceber a diferença entre o nosso candidato e os demais", em referência a Zé Eliton, "as qualidades dele, o conteúdo e o preparo intelectual, a disposição para trabalhar, sua correição".

Ele alertou que "tem político que vive de mentiras, de fake news, de desconstruir o que os outros fazem, que nunca fincou um prego em Anápolis", mas ele, ao contrário dos governos do MDB e de outros governos, fez Anápolis reagir, "pois essa cidade nunca se desenvolveu tanto como em nossos governos".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247