Nasce o bebê mais polêmico do ano

Mesmo antes de vir ao mundo, Jos Marcus, filho de Wanessa, foi ofendido por Rafinha Bastos e abriu processo criminal contra o humorista, masJustia excluiu o ento feto da ao; ser que, agora que nasceu,ele vai processar o humorista?

Nasce o bebê mais polêmico do ano
Nasce o bebê mais polêmico do ano (Foto: FÁBIO GUINALZ/Agência Estado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247- Nasceu o primeiro filho da cantora Wanessa e do empresário Marcus Buaiz. Um bebê que, mesmo antes de vir ao mundo, já era famoso.

José Marcus nasceu às 16h16, na maternidade Pro Matre, em São Paulo, pesando 3,60kg. E já tem um inimigo: Rafinha Bastos. O humorista fez um comentário polêmico, em setembro de 2010, que o levou inclusive a perder seu emprego no CQC. Na ocasião, quando o apresentador Marcelo Tas mencionou que Wanessa Camargo estava uma gracinha grávida Rafinha Bastos replicou: "Eu comeria ela e o bebê".

Mesmo estando na barriga da mãe, José Marcus, processou cível e criminalmente o humorista por pretensamente se sentir ofendido. O menino ganhou apoio de seu padrinho Ronaldo, que se recusou a ir ao CQC após a ofensa de Rafinha.

O Ministério Público do Estado de São Paulo entendeu que mesmo antes de nascer, o filho de Wanessa era, sim, em pessoa capaz de ser juridicamente ofendida – e, portanto, defendida. Mas a Justiça paulista excluiu o filho de Wanessa Camargo do processo, posi a juíza Juliana Guelfi, da 14ª Vara Criminal da Capital, que entendeu que “O nascituro não pode ser sujeito passivo de injúria, analisando-se que, no caso, não tem a mínima capacidade psicológica de entender os termos e o grau da ofensa à sua dignidade e decoro".

Em matéria publicada pelo 247, em 03 de dezembro, a promotora Rita Assumpção manifestou-se em defesa de José Marcus. ”Com efeito, ainda que não seja detentor de personalidade jurídica, os direitos do nascituro foram assegurados no atual Código Civil...vale dizer que devem-lhe ser assegurados o respeito e a observância aos seus direitos da personalidade, eis que se trata de pessoa em formação. Daí porque, considerando ofendida a sua honra por terceiros, podem os genitores ingressar em juízo, a ele representando, visando à obtenção da reparação por danos morais".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email