Navio com 46 brasileiros naufraga na Itália

Cruzeiro de luxo encalhou na manh deste sbado em ilha italiana; acidente deixou oito mortos, 40 feridos e quase 70 desaparecidos; embarcao levava ao todo 4,2 mil pessoas a bordo; no h informaes sobre mortes de brasileiros

Navio com 46 brasileiros naufraga na Itália
Navio com 46 brasileiros naufraga na Itália (Foto: REUTERS/Remo Casilli )
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com informações da Agência Estado - Oito pessoas morreram e 40 ficaram feridas quando um cruzeiro encalhou e naufragou a algumas centenas de metros de uma ilha da Itália, na manhã deste sábado. Autoridades afirmaram que há quase 70 desaparecidos. Havia um grupo de 46 brasileiros no cruzeiro no momento do acidente, segundo confirmação da empresa que operava o navio, a Costa Cruises. Não há até o momento, porém, nenhuma informação sobre brasileiros feridos ou desaparecidos no acidente. Segundo o Itamaraty, caso um brasileiro fosse vítima, o procedimento normal seria que autoridades italianas contatassem o governo brasileiro para informar sobre o caso, o que não ocorreu. 

Image 123317

A embarcação de luxo levava ao todo cerca de 4.200 pessoas, sendo 3.200 passageiros e 1 mil tripulantes, e encalhou perto da Toscana. "Há três mortes confirmadas", afirmou Guiseppe Linardi, graduada autoridade na província de Grossetto, em entrevista à imprensa italiana. A Costa Cruises, operadora do cruzeiro, confirmou que havia começado a retirada das pessoas do barco. Segundo a empresa, a embarcação fazia uma travessia pelo Mediterrâneo. Em uma lista de passageiros da companhia, havia também mil italianos, 500 alemães e 160 franceses. 

Image 123316

Segundo testemunhas, a tripulação pediu que todos colocassem coletes salvas-vidas e permanecessem calmos. Antes disso, muitos passageiros, desesperados, se jogaram na água. Um dos passageiros contou à imprensa italiana que, por volta das 21h30 "todos estavam jantando quando a luz apagou, houve um tranco e os pratos caíram da mesa". Quando a luz retornou, o comandante anunciou um problema no gerador elétrico e prometeu um rápido conserto, porém, um vazamento de água se abriu no navio, que ficou inclinado e causou pânico entre os passageiros.

A assessoria do Costa Cruzeiro, dona do barco, se declarou "consternada" e expressou pêsames às famílias. Indicou que não é possível determinar de imediato as causas do acidente e assegurou que a retirada foi rápida, apesar de difícil, já que estava entrando muita água no barco. A página da companhia saiu do ar após o acidente. O alto número de visitantes causou um colapso no site. Para maiores informações, a empresa pôs à disposição uma linha telefônica para responder aos pedidos de informação.

Um grupo de 26 brasileiros já foi retirado da ilha de Giglio e está indo de ônibus para Savona, cidade do litoral italiano a cerca de 50 quilômetros de Gênova. Depois disso o grupo será levado a Milão, de onde as pessoas que quiserem poderão retornar direto para o Brasil. A seção consular da embaixada em Roma mantém um plantão para atender os brasileiros que precisarem de ajuda, especialmente para repor documentos perdidos. Até agora, duas pessoas já procuraram a embaixada. O Itamaraty informa, no entanto, que não há previsão de necessidade de ajuda com transporte e alojamento, já que a empresa Costa Cruzeiros, dona do navio naufragado, é a responsável pelos passageiros e está providenciando a ajuda necessária até agora.

 

Leia íntegra da nota da assessoria:

"O Grupo Costa confirma a evacuação de cerca de 3.200 passageiros e 1.000 tripulantes a bordo do navio Costa Concórdia, próximo da Ilha de Giglio, na Itália.

A evacuação começou imediatamente, porém a posição do navio está dificultando a finalização do processo.

Até o momento, não é possível determinar as razões do problema ocorrido.

A companhia trabalha com o compromisso de prover a assistência necessária.

O Costa Concórdia navegava pelo Mar Mediterrâneo, depois de zarpar de Civitavecchia e com escalas programadas por Savona, Marselha, Barcelona, Palma de Mallorca, Cagliari e Palermo.

Cerca de 1.000 passageiros têm nacionalidade italiana, enquanto cerca de 500 são alemães e 160 franceses.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email