Neto de Jango diz que país está à beira de um “golpe de classe”

Publicitário João Goulart Neto, neto do ex-presidente João Goulart, deposto pela ditadura militar, alertou, por meio um artigo publicado nas redes sociais, que a atual situação do país poderá entrar em em uma "crise civil" resultando em um "golpe de classe" para perpetuar o poder das elites; "Podemos claramente afirmar que nossa democracia ficou em 'cheque'. Estamos como estamos porque o ódio e a intolerância foram disseminados para gerar uma Crise Civil no país e um grupo seleto tomar o poder a força no Brasil. Isto se chama "Golpe de Classe", destacou

Publicitário João Goulart Neto, neto do ex-presidente João Goulart, deposto pela ditadura militar, alertou, por meio um artigo publicado nas redes sociais, que a atual situação do país poderá entrar em em uma "crise civil" resultando em um "golpe de classe" para perpetuar o poder das elites; "Podemos claramente afirmar que nossa democracia ficou em 'cheque'. Estamos como estamos porque o ódio e a intolerância foram disseminados para gerar uma Crise Civil no país e um grupo seleto tomar o poder a força no Brasil. Isto se chama "Golpe de Classe", destacou
Publicitário João Goulart Neto, neto do ex-presidente João Goulart, deposto pela ditadura militar, alertou, por meio um artigo publicado nas redes sociais, que a atual situação do país poderá entrar em em uma "crise civil" resultando em um "golpe de classe" para perpetuar o poder das elites; "Podemos claramente afirmar que nossa democracia ficou em 'cheque'. Estamos como estamos porque o ódio e a intolerância foram disseminados para gerar uma Crise Civil no país e um grupo seleto tomar o poder a força no Brasil. Isto se chama "Golpe de Classe", destacou (Foto: Paulo Emílio)

247 - O publicitário João Goulart Neto, neto do ex-presidente João Goulart, deposto pela ditadura militar, alertou, por meio um artigo publicado nas redes sociais, que a atual situação do país poderá resultar em uma "crise civil" resultado em um "golpe de classe" para perpetuar o poder das elites.

"Dilma foi bloqueada e impedida desde sua reeleição, e golpear um governo para bloqueá-lo e derrubá-lo justificando assim um impeachment sem prova concreta, isto termina cobrando um custo muito caro a nação. Lembro mais uma vez que o meu voto e o de milhões de Brasileiros foi anulado por um golpe", escreveu.

"A partir desse ponto já podemos claramente afirmar que nossa democracia ficou em 'cheque'. Estamos como estamos porque o ódio e a intolerância foram disseminados para gerar uma Crise Civil no país e um grupo seleto tomar o poder a força no Brasil. Isto se chama "Golpe de Classe", pontuou.

Leia a íntegra da publicação.

"Dilma foi bloqueada e impedida desde sua resleição, e golpear um governo para bloqueá-lo e derruba-lo justificando assim um impeachment sem prova concreta, isto termina cobrando um custo muito caro a nação. Lembro mais uma vez que o meu voto e o de milhões de Brasileiros foi anulado por um golpe.

A partir desse ponto já podemos claramente afirmar que nossa democracia ficou em 'cheque'. Estamos como estamos porque o ódio e a intolerância foram disseminados para gerar uma Crise Civil no pais e um grupo seleto tomar o poder a força no Brasil.

Isto se chama "Golpe de Classe".

Segundo o Cientista Político Juan Lins ele diz:

"A tragédia das repúblicas acontece quando se perde a lealdade a constituição.

O que garante a estabilidade dos governos é a lealdade que a oposição tem a constituição.

Se a oposição não tem lealdade a constituição ela não garante processos justos e não garante a soberania popular. Abre-se assim um período de instabilidade de crise política na República"".

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247