“No dia 28 vamos parar o país”, avisa Guimarães

"No dia 28 vamos parar o país porque é exatamente o povo nas ruas que vai fazer com que a Câmara derrote a perversidade das reformas Trabalhista e da Previdência", disse nesta terça-feira (11) o líder da minoria na Câmara, José Guimarães (PT-CE), sobre o calendário que culminará com a greve geral convocada para o dia 28. O deputado esteve reunido com partidos de oposição e centrais sindicais para organizar mobilizações contra a perda dos direitos do trabalhador proposta pelo governo Michel Temer. Nesta quarta (12), as entidades estarão em peso na Câmara, no momento em que a comissão especial que analisa a reforma Trabalhista irá conhecer o parecer do relator da matéria. "Daqui até lá cada ato será o esquenta que ampliará as nossas forças", avaliou

"No dia 28 vamos parar o país porque é exatamente o povo nas ruas que vai fazer com que a Câmara derrote a perversidade das reformas Trabalhista e da Previdência", disse nesta terça-feira (11) o líder da minoria na Câmara, José Guimarães (PT-CE), sobre o calendário que culminará com a greve geral convocada para o dia 28. O deputado esteve reunido com partidos de oposição e centrais sindicais para organizar mobilizações contra a perda dos direitos do trabalhador proposta pelo governo Michel Temer. Nesta quarta (12), as entidades estarão em peso na Câmara, no momento em que a comissão especial que analisa a reforma Trabalhista irá conhecer o parecer do relator da matéria. "Daqui até lá cada ato será o esquenta que ampliará as nossas forças", avaliou
"No dia 28 vamos parar o país porque é exatamente o povo nas ruas que vai fazer com que a Câmara derrote a perversidade das reformas Trabalhista e da Previdência", disse nesta terça-feira (11) o líder da minoria na Câmara, José Guimarães (PT-CE), sobre o calendário que culminará com a greve geral convocada para o dia 28. O deputado esteve reunido com partidos de oposição e centrais sindicais para organizar mobilizações contra a perda dos direitos do trabalhador proposta pelo governo Michel Temer. Nesta quarta (12), as entidades estarão em peso na Câmara, no momento em que a comissão especial que analisa a reforma Trabalhista irá conhecer o parecer do relator da matéria. "Daqui até lá cada ato será o esquenta que ampliará as nossas forças", avaliou (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - O deputado federal José Guimarães (PT-CE) esteve reunido nesta terça-feira (11) com partidos de oposição, representantes da CUT, CTB, Intersindical, Anamatra, Associação do Ministério do Trabalho e Contracs, para articular mobilizações contra as reformas da Previdência e Trabalhista do governo Michel Temer. Líder da minoria na Câmara, o parlamentar deu o recado: “o Brasil vai parar”. A próxima manifestação ocorrerá nesta quarta-feira (12), quando será apresentado o relatório da reforma Trabalhista na comissão especial. Também está prevista uma chamada para a greve geral na semana que vem, dia 18.

“A ideia é fazermos no dia 18 um ato com todas as entidades dentro da Câmara. Tudo direcionado para o grande momento, o chamado Dia D, 28 de abril. No dia 28 vamos parar o país porque é exatamente o povo nas ruas que vai fazer com que a Câmara derrote a perversidade das reformas Trabalhista e da Previdência”, afirmou Guimarães, sobre o calendário que culminará com a greve geral convocada para o dia 28.

Guimarães disse que amanhã as entidades estarão em peso na Câmara, no momento em que a comissão especial que analisa a reforma Trabalhista irá conhecer o parecer do relator da matéria, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN). “As entidades vão estar presentes para sensibilizar os deputados a não apoiarem a proposta”, disse.

“Penso que construímos um grau de unidade muito importante para derrotar essas reformas. Dia 28 vamos parar o país, daqui até lá cada ato será o esquenta que ampliará as nossas forças para derrotar a PEC da Previdência e a reforma trabalhista ”, assegurou o Líder da Oposição.

(Com informações do site PT na Câmara)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247