No estado de Alckmin, Bolsonaro herda eleitores de Maluf

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) encontrou em São Paulo terra fértil para crescer e liderar as pesquisas eleitorais – no cenário que exclui o ex-presidente Lula (PT); o eleitor o identifica com o discurso e os valores associados ao ex-governador Paulo Maluf; para analistas, o militar é a reedição do neopopulismo de direita

No estado de Alckmin, Bolsonaro herda eleitores de Maluf
No estado de Alckmin, Bolsonaro herda eleitores de Maluf (Foto: Adriano Machado)

SP 247 – O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) encontrou em São Paulo terra fértil para crescer e liderar as pesquisas eleitorais – no cenário que exclui o ex-presidente Lula (PT). O eleitor o identifica com o discurso e os valores associados ao ex-governador Paulo Maluf.

Tamanha identificação do candidato do PSL causou um fenômeno único nesta campanha: de todos os candidatos com chances na corrida presidencial, apenas Geraldo Alckmin (PSDB) tem um desempenho fraco em seu próprio Estado (16%).

Jair Bolsonaro é para os analistas a reedição do neopopulismo de direita, fenômeno caracterizado por lideranças carismáticas surgidas nos anos 1980 e 1990 com o confronto entre a cultura democrática e a autoritária com o fim de ditaduras na América do Sul, revela reportagem de Marcelo Godoy e José Maria Tomazela.

 “São eleitores que estão capturados por uma liderança que pode ser caracterizada como neopopulista no sentido que não tem muita preocupação com valores democráticos e vai na direção neoliberal pela promessa de desenvolvimento econômico, sem preocupação com o social, como é a promessa de crescimento econômico como a do PT e do PSDB”, disse ao Estado de São Paulo José Álvaro Moisés, professor do Departamento de Ciência Política da USP.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247