No Senado, Rollemberg diz para Cid Gomes se calar

O líder do PSB no Senado, Rodrigo Rollemberg (DF) criticou o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), por querer antecipar o debate eleitoral; Cid conseguiu, junto a Executiva do PSB em seu Estado, aprovar o encaminhamento de um ofício à Executiva Nacional do partido para discutir o projeto presidencial do governador de Pernambuco, Eduardo Campos; "Alerto que essas posturas não servem ao PSB e muito menos à presidente Dilma. Quero registrar que a forma exagerada, extemporânea, diante de crítica inclusive ao PSB tem deixado, incomodados, constrangidos, irritados, até mesmo aqueles que dentro do partido admitem apoiar a presidente Dilma”

No Senado, Rollemberg diz para Cid Gomes se calar
No Senado, Rollemberg diz para Cid Gomes se calar
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Leonardo Lucena_PE247 – O líder do PSB no Senado, Rodrigo Rollemberg (DF) criticou, nesta quarta-feira (23), o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), por querer antecipar o debate eleitoral. Isso porque o gestor cearense conseguiu, junto a Executiva do PSB em seu Estado, a aprovação do encaminhamento de um ofício à Executiva Nacional do partido para discutir o projeto presidencial do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que pode ser um dos adversários da presidente Dilma Rousseff (PT) em 2014. Porém, dentro do PSB, Cid e o seu irmão Ciro Gomes defendem que legenda apoie a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). “O PSB não tem por que e não irá se definir sobre a candidatura à Presidência nesse momento. Até porque seria ilegal”, declarou Rollemberg na tribuna do Senado.

O senador ressaltou que as críticas dos irmãos Gomes tem incomodado o PSB. “Entendo a excitação do governador Cid Gomes, mas alerto que essas posturas não servem ao PSB e muito menos à presidente Dilma. Quero registrar que a forma exagerada, extemporânea, diante de crítica inclusive ao PSB tem deixado, incomodados, constrangidos, irritados, até mesmo aqueles que dentro do partido admitem apoiar a presidente Dilma”, disse o senador.

O governador cearense, bem como o seu irmão, Ciro Gomes, defendem o projeto de reeleição da presidente Dilma e vem tecendo severas críticas contra a potencial candidatura de Campos. Ciro, inclusive, chegou a dizer que Eduardo Campos assim como os outros presidenciáveis – Marina Silva (Rede Sustentabilidade) e o senador Aécio Neves (PSDB-MG) – não têm “visão de país” para governar o Brasil. Por sua vez, Rollemberg afirmou que a decisão de apoiar o PT de deu após o partido ter consultado os diretórios regionais da legenda.  Recentemente, Ciro qualificou como “inoportuna”  a virtual candidatura do correligionário.

O pessebista falou, ainda, sobre o projeto que tramita na Câmara Federal com o objetivo de barrar a transferência de tempo em Rádio e TV e de recursos do Fundo Partidário dos parlamentares para as suas novas siglas. “Estamos assistindo um vergonhoso espetáculo protagonizado pelos grandes partidos da Câmara. O casuísmo eleitoral enorme”, disparou.

O projeto, que ainda não passou pelo Senado, prejudica a Mobilização Democrática (MD), criada pela fusão do PPS com o PMN, e a Rede Sustentabilidade. Este último já foi lançado pela ex-ministra de Meio Ambiente Marina Silva, que, agora, corre atrás para o recolhimento das quase 500 mil assinaturas para oficializar a criação da sigla.

O governador Eduardo Campos será, então, um dos mais prejudicados, já que o dirigente nacional da MD, deputado federal Roberto Freire, mostrou simpatia pelo projeto do pessebista. Se o projeto for aprovado, a coligação de Campos não terá um tempo maior de Rádio e TV. Por isso, o senador Rollemberg informou que vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) após a aprovação da matéria.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247