No TO, PC cumpre sete mandados em megaoperação contra pedofilia

A Polícia Civil (PC) deflagrou nesta sexta-feira, 20, a Operação Nacional Luz na Infância contra crimes de pedofilia no Tocantins e em mais 23 estados e no Distrito Federal; ação tem o objetivo apurar crimes de exploração sexual contra crianças; ao todo são sete mandados de busca e apreensão em Palmas e no interior do Estado; megaoperação no Tocantins conta com a participação de mais de 60 policias e sete peritos criminais

A Polícia Civil (PC) deflagrou nesta sexta-feira, 20, a Operação Nacional Luz na Infância contra crimes de pedofilia no Tocantins e em mais 23 estados e no Distrito Federal; ação tem o objetivo apurar crimes de exploração sexual contra crianças; ao todo são sete mandados de busca e apreensão em Palmas e no interior do Estado; megaoperação no Tocantins conta com a participação de mais de 60 policias e sete peritos criminais
A Polícia Civil (PC) deflagrou nesta sexta-feira, 20, a Operação Nacional Luz na Infância contra crimes de pedofilia no Tocantins e em mais 23 estados e no Distrito Federal; ação tem o objetivo apurar crimes de exploração sexual contra crianças; ao todo são sete mandados de busca e apreensão em Palmas e no interior do Estado; megaoperação no Tocantins conta com a participação de mais de 60 policias e sete peritos criminais (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - A Polícia Civil (PC) deflagrou nesta sexta-feira, 20, a Operação Nacional Luz na Infância contra crimes de pedofilia no Tocantins e em mais 23 estados e no Distrito Federal.

A ação tem o objetivo apurar crimes de exploração sexual contra crianças. Ao todo são sete mandados de busca e apreensão em Palmas e no interior do Estado. A megaoperação no Tocantins conta com a participação de mais de 60 policias e sete peritos criminais.

Ação busca identificar e prender pessoas que se utilizam da internet para compartilhar e divulgar vídeos pornográficos infantis. A megaoperação Nacional Luz na Infância é coordenada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça.

No Tocantins, ela é realizada pela Diretoria de Inteligência e Estratégia da Secretaria de Segurança Pública (SSP), e as delegacias de Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC) e Especializada na Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

Conforme a SSP, alguns dos alvos no Tocantins foram identificados através de um levantamento de informações pela Senasp e a Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil e Alfândega em Brasília. Foram coletadas informações e evidências coletadas.

A ação visa apreender computadores e dispositivos eletrônicos onde estariam armazenados os conteúdos de pedofilia na busca para prender os criminosos. Outros alvos já eram da Polícia Civil local. As investigações dos casos já vêm sendo realizadas há seis meses. (Com informações do Jornal do Tocantins)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247