Nordeste tem a pior seca das últimas décadas

Em alguns municípios da Região não chove há dois anos; total de municípios atingidos pela estiagem chega a quase 700; Governo Federal investirá R$ 2,7 bilhões na área

Nordeste tem a pior seca das últimas décadas
Nordeste tem a pior seca das últimas décadas (Foto: Valter Campanato/ABr)

Raphael Coutinho _PE247 – A estiagem que atinge o Nordeste nos últimos dias tem mudado o cenário e a vida das pessoas que ocupam as áreas mais atingidas pela seca. Seja na própria paisagem, hoje transformada em um cinza, ou no modo de viver de pessoas e animais, que não encontram água para necessidades básica. Devido a esse problema, o Ministério da Integração Nacional já levantou que mais de 450 municípios decretaram Situação de Emergência, além de outros cerca de 200 que sofrem de maneira direta ou indireta com a seca que atinge a Região. Ao todo, o Governo Federal já garantiu R$ 2,7 bilhões de investimentos.

No Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (11), foi publicado o repasse de mais R$ 533,5 milhões aos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação; da Defesa e da Integração Nacional através de créditos extraordinários. O valor será aplicado na implantação do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais e ações de defesa civil, voltadas para problemas extremos ligados a estiagem e a enchentes.

Segundo estudos técnicos, em algumas áreas do Nordeste a situação é a pior em quase 50 anos. Em Pernambuco, a redução das chuvas no semiárido foi em média de 75%. Em alguns municípios, chegou a 92%. A maioria dos açudes localizados no Sertão está com 30% da sua capacidade. A situação mais grave é na Bahia, onde o estado de emergência já foi reconhecido em 232 municípios. Segundo a defesa civil do Estado, esta é a pior seca dos últimos 47 anos. No município de Anagé, por exemplo, não chove há dois anos. Agricultores estão perdendo as plantações e muitas famílias estão sem água para beber.

O Ministério da Integração instituiu, esta semana, o Comitê Integrado de Combate à Seca na região do Semiárido brasileiro. O comitê vai coordenar ações de governo no enfrentamento da estiagem em todos os estados do Nordeste e em Minas Gerais, por meio dos núcleos de trabalho. O órgão também será responsável pela renegociação das dívidas dos produtores, pela liberação de novas linhas de crédito – está disponível R$ 1 bilhão do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) – e por colaborar na concessão do Bolsa Estiagem, que vai beneficiar com R$ 400,00 cerca de 400 mil agricultores que não recebem o seguro-Safra.

"O Comitê Estadual vai encaminhar solicitação ao Governo Federal para que seja feita a regulamentação do crédito, permitindo que os agricultores tenham acesso imediato a essa linha de financiamento emergencial junto ao Banco do Nordeste", explicou o secretário estadual de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco, Ranilson Ramos.

PERNAMBUCO

No programa Bolsa Família, 850 mil famílias estão incsritas no Agreste e no Sertão de Pernambuco. Cerca de 1,1 mil carros pipas, que são a única fonte de abastecimento na região, estão circulando em váriosa locais do Estado. O governo estadual disponibilizou 600 destes veículos e o restante são oriundos do Exército e de prefeituras.

Ainda em Pernambuco, R$ 168 milhões estão sendo liberados pelo Governo Federal para a implantação de obras estruturadoras, como a implantação de 1,175 sistemas de abastecimento d'água simplificados e a construção de 440 pequenas barragens. Ainda em parceria com o Governo Federal serão construídas 15 mil cisternas calçadão e 21 mil cisternas de placas, além da ampliação. Ao todo serão investidos R$ 514 milhões nas medidas para enfrentar a estiagem.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247