“Nós vamos ganhar a eleição do ano que vem”

A declaração foi do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro; petista justificou o seu otimismo com a expectativa de investimentos a serem feitos na atual gestão; apesar disso, afirmou que não será necessariamente ele o candidato ao governo do Estado em 2014

OSÓRIO, RS, 09.08.2013: DILMA/INAUGURAÇÃO/RS - O governador Tarso Genro - A presidente Dilma Rousseff durante inauguração do campus Osório do IFRS (Instituto Federal de Educação) e formatura do Pronatec, realizado na manhã desta sexta-feira em Osório, lit
OSÓRIO, RS, 09.08.2013: DILMA/INAUGURAÇÃO/RS - O governador Tarso Genro - A presidente Dilma Rousseff durante inauguração do campus Osório do IFRS (Instituto Federal de Educação) e formatura do Pronatec, realizado na manhã desta sexta-feira em Osório, lit (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

RS247 – "Para mim, é absolutamente certo que nós vamos ganhar a eleição do ano que vem". A declaração foi do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro. O petista justificou o seu otimismo com a expectativa de investimentos a serem feitos na atual gestão. Apesar disso, o chefe do Executivo gaúcho disse que não será, necessariamente, ele o candidato.

"Para mim, é absolutamente certo que nós vamos ganhar a eleição do ano que vem. Temos números que são absolutamente incomparáveis com os dos últimos oito anos. Não é porque eu sou bom, mas porque temos uma coalizão política e uma relação com o governo federal nunca vista", afirmou o governador.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (16), o petista informou que, em novembro, fará uma consulta formal aos partidos da base governista para saber a posição das legendas quanto a sua possível tentativa à reeleição. "Vamos entrar no processo eleitoral do ano que vem muito melhor do que no processo eleitoral que nos elegeu e acho que isso pode ser um atrativo para os outros partidos (permanecerem na base)", complementou.

Curiosamente, Genro avaliou o seu governo como regular, dando-o nota seis nesta quinta-feira 15, quando foi entrevistado pela Rádio Gaúcha. No entanto, para o governador, esta nota deverá subir para oito até o final deste ano. "Humildemente dei nota seis porque me inclinei à percepção popular. Por exemplo, eu sei que a população da Serra tem um posicionamento bastante crítico em relação às estradas", observou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email