Nova chacina deixa 10 mortos em cadeia pública no Ceará

Um conflito entre presos de facções rivais provocou a morte de pelo menos 10 detentos na Cadeia Pública de Itapajé, na manhã desta segunda-feira (29). De acordo com a Secretaria de Justiça do Estado, a rebelião já foi controlada. O crime ocorre apenas dois dias depois da maior chacina do Ceará, em que homens armados invadiram uma festa no bairro Cajazeiras e mataram 14 pessoas

Um conflito entre presos de facções rivais provocou a morte de pelo menos 10 detentos na Cadeia Pública de Itapajé, na manhã desta segunda-feira (29). De acordo com a Secretaria de Justiça do Estado, a rebelião já foi controlada. O crime ocorre apenas dois dias depois da maior chacina do Ceará, em que homens armados invadiram uma festa no bairro Cajazeiras e mataram 14 pessoas
Um conflito entre presos de facções rivais provocou a morte de pelo menos 10 detentos na Cadeia Pública de Itapajé, na manhã desta segunda-feira (29). De acordo com a Secretaria de Justiça do Estado, a rebelião já foi controlada. O crime ocorre apenas dois dias depois da maior chacina do Ceará, em que homens armados invadiram uma festa no bairro Cajazeiras e mataram 14 pessoas (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - Um conflito na Cadeia Pública de Itapajé, a cerca de 125 Km de Fortaleza, provocou a morte de pelo menos 10 presos na manhã desta segunda-feira (29). Segundo a Secretaria da Justiça do estado (Sejus), os assassinatos ocorreram durante uma briga entre grupos rivais.

"Houve troca de tiros entre os detentos em um conflito de facções decorrente da situação da chacina (das Cajazeiras) e da guerra declarada entre as duas facções", afirma o presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Ceará, Cláudio Justa. Ele afirma que rebelião já foi controlada e que o próximo passo é realizar a transferência dos detentos de uma das facções para outra unidade penitenciária.

"Policiais do município e agentes penitenciários do Grupo de Operações Regionais realizaram a intervenção, controlando a cadeia", diz nota oficial emitida pela Sejus. 

O crime ocorre apenas dois dias depois da maior chacina do Ceará, em que homens armados invadiram uma festa na periferia de Fortaleza no último sábado (27) e mataram 14 pessoas.

(Com informações da Agência Brasil e Jornal O Povo)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247