O pernambucano do processo do mensalão

Acusado dos crimes de corrupção passiva, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, o ex-deputado federal Pedro Corrêa foi cassado, em 2006, após o estouro do escândalo

O pernambucano do processo do mensalão
O pernambucano do processo do mensalão (Foto: Divulgação)

PE247 – Entre os réus acusados de envolvimento no esquema do mensalão, que começa ser julgado hoje (2) pelo Supremo Tribunal Federal (STF), está um pernambucano: o ex-deputado federal Pedro Corrêa, cassado, em 2006, após o estouro do escândalo. Acusado dos crimes de corrupção passiva, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, o ex-parlamentar perdeu o mandato e os direitos políticos por ter supostamente autorizado um de seus assessores do PP a sacar R$ 700 mil da conta do publicitário Marcos Valério.

Na época, Pedro Corrêa foi um dos três únicos deputados cassados, juntamente com José Dirceu (PT) e Roberto Jefferson, delator do mensalão. Outros envolvidos no processo renunciaram antes de perder de perderem seus mandatos, como o deputado Valdemar da Costa Neto, do antigo PL que virou PR.

Apesar da distância oficial da política, o ex-parlamentar pernambucano segue como figura forte nos bastidores do PP. Apesar de ter perdido espaço para o deputado Eduardo da Fonte na instância estadual da legenda, Pedro Corrêa conseguiu emplacar, nas últimas eleições, o genro, Roberto Teixeira (PP), na Câmara Federal.

Além do genro, Pedro Corrêa tem outra representante na Casa, a sua filha Aline Corrêa, que foi eleita deputada federal pelo PP de São Paulo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247