CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

O plano B de Kassab que pode mexer com Goiás

Se o seu PSD, que em Goiás está fechado com o governador Marconi Perillo (PSDB), perder o direito ao tempo de tevê e ao fundo partidário, o prefeito de São Paulo irá fundir o partido com o PSB, de Eduardo Campos e Júnior Friboi, que hoje é oposição a Marconi. Fusão bagunça o xadrez político em Goiás para 2014

O plano B de Kassab que pode mexer com Goiás (Foto: AGÊNCIA BRASIL)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Nos próximos dias, a Justiça Eleitoral definirá se o PSD, partido criado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, terá direito aos recursos do fundo partidário e ao tempo de televisão nas eleições municipais de 2012. Sem esses dois ativos, o PSB corre o risco de sofrer uma debandada e ver seu balão ser esvaziado tão rápido como subiu.

Kassab não conta com a derrota, fala até num placar de seis votos a um na Justiça Eleitoral, mas o fato é que já tem um plano B. Caso o TSE entenda que o partido não tem direito ao tempo de tevê e ao fundo partidário, o PSD irá se fundir com o PSB, presidido pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Assim nasceria a terceira maior bancada do Congresso Nacional com 76 deputados (47 do PSD e 29 do PSB) e quatro senadores (dois de cada partido), capaz de rivalizar com PT e PMDB.  A informação sobre a fusão consta da coluna do jornalista Luiz Carlos Azedo, do Correio Braziliense.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Kassab e Campos já se encontraram várias vezes nos últimos meses e deixaram claro que atuarão juntos no plano nacional. O prefeito sonha até com uma candidatura presidencial do governador pernambucano em 2014. Nesse contexto, a eventual fusão praticamente inviabilizaria a tentativa do PT de atrair o PSB de São Paulo para a órbita da candidatura de Fernando Haddad.

Liderado pelo deputado estadual Márcio França, o PSB tem secretarias no governo de Geraldo Alckmin e na própria prefeitura de Kassab. França já deixou claro que pretende apoiar o candidato tucano José Serra, que tem 31% no Ibope, contra 3% de Haddad. O mau desempenho nas pesquisas até agora é outro fator que tem fragilizado as potenciais alianças de Haddad.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Em Goiás, o efeito da fusão PSD e PSB seria bombástico.

Colocaria todo o partido de Kassab que hoje é aliado do governador Marconi Perillo (PSDB) no dilema de ter que optar entre ficar na órbita do governo - onde tem secretarias importantes como Educação e Casa Civil - ou ir para a oposição sob a liderança de Júnior Friboi, que é hoje vice-presidente do PSB e, na prática, seu comandante.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O mais provável é que ninguém seguisse para o PSB, criando um impasse.

Júnior Friboi já foi aliado de Marconi. Mais que isso: ao longo das últimas eleições, tem sido um de seus principais financiadores de campanha. Está, no entanto, em plena atividade no Estado abrindo caminho para ser candidato a governador em 2014, possivelmente enfrentando o tucano. Nos últimos meses os dois chegaram a se estranhar, com ações fortes do governador procurando desmerecer a postulação de Friboi. Este, porém, reagiu reforçando-se como oposição.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A outra possibilidade do efeito união PSD-PSB seria Friboi voltar a apoiar Marconi, desistindo de sua candidatura. Mas, dadas as últimas declarações do empresário e relativos de conversas suas com aliados, isso sequer é cogitado. A apoiadores, quando o assunto é Marconi Friboi normalmente comenta apenas que aceitaria o apoio do governador.

Dois pontos curiosos da possível fusão:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

1 - Kassab levaria para o PSB dois nomes citados em conversas com Carlinhos Cachoeira: o do secretário de Educação, Thiago Peixoto, e o deputado federal Armando Vergílio. Vergílio é personagem, por exemplo, no caso da venda do Hotel Nacional no Rio de Janeiro, um caso sob investigação da Polícia Federal (leia aqui).

2 - ela poderia funcionar como a desculpa em boa hora para que aliados de Marconi o abandonassem, antes que ficassem chamuscados com o episódio das ligações perigosas e muito curiosas entre o governador de Goiás e o contraventor Carlinhos Cachoeira. Nem todos, como Thiago e Vergílio, estão na fogueira, mas todos estão sufocados pela fumaça.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO