Operação da PF fecha jornal e rádios em Marília

Ação faz parte da segunda fase da Operação Miragem, que investiga crimes como associação criminosa e falsidade ideológica; o jornal Diário de Marília e duas rádios ligadas à Central Marília de Notícias (CMN) foram fechados nesta quarta-feira 25 na cidade do interior paulista

Ação faz parte da segunda fase da Operação Miragem, que investiga crimes como associação criminosa e falsidade ideológica; o jornal Diário de Marília e duas rádios ligadas à Central Marília de Notícias (CMN) foram fechados nesta quarta-feira 25 na cidade do interior paulista
Ação faz parte da segunda fase da Operação Miragem, que investiga crimes como associação criminosa e falsidade ideológica; o jornal Diário de Marília e duas rádios ligadas à Central Marília de Notícias (CMN) foram fechados nesta quarta-feira 25 na cidade do interior paulista (Foto: Gisele Federicce)

SP 247 - A segunda fase da Operação Miragem, da Polícia Federal, fechou nesta quarta-feira 25 o jornal Diário de Marília e duas rádios ligadas à Central Marília de Notícias (CMN) na cidade do interior de São Paulo.

A operação investiga crimes como associação criminosa e falsidade ideológica. Segundo a PF, a empresa é suspeita de ter políticos da região como donos ocultos.

A edição impressa do jornal não circulou nesta quarta e a edição online estava fora do ar. Outros sites da empresa também foram apagados. As rádios Diário FM e Dirceu AM tiveram os microfones lacrados. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247