CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Operador de aliado de Aécio é acusado de fraude

Operador ligado ao ex-presidente do PSDB de Minas Gerais Nárcio Rodrigues (foto), Odo Adão Filho intermediou a compra de equipamentos para o centro de pesquisas Cidade das Águas, em Frutal (MG), na qual foram constatados desvio, fraude e superfaturamento em 2014; na época da compra, Nárcio era secretário de Ciência e Tecnologia do então governador Antonio Anastasia, além de aliado próximo do atual senador Aécio Neves; tanto Nárcio quanto Odo foram presos na Operação Aequalis, deflagrada pelo Ministério Público mineiro no mês passado; Odo Adão e Nárcio Rodrigues negam irregularidades

Imagem Thumbnail
Operador ligado ao ex-presidente do PSDB de Minas Gerais Nárcio Rodrigues (foto), Odo Adão Filho intermediou a compra de equipamentos para o centro de pesquisas Cidade das Águas, em Frutal (MG), na qual foram constatados desvio, fraude e superfaturamento em 2014; na época da compra, Nárcio era secretário de Ciência e Tecnologia do então governador Antonio Anastasia, além de aliado próximo do atual senador Aécio Neves; tanto Nárcio quanto Odo foram presos na Operação Aequalis, deflagrada pelo Ministério Público mineiro no mês passado; Odo Adão e Nárcio Rodrigues negam irregularidades (Foto: José Barbacena)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Minas 247 - Operador ligado ao ex-presidente do PSDB de Minas Gerais Nárcio Rodrigues, Odo Adão Filho intermediou a compra de equipamentos para o centro de pesquisas Cidade das Águas, em Frutal (MG), na qual foram constatados desvio, fraude e superfaturamento em 2014.

Na época da compra, Nárcio era secretário de Ciência e Tecnologia do então governador Antonio Anastasia (PSDB), além de aliado próximo do atual senador Aécio Neves (PSDB).

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Nárcio e Odo foram presos na Operação Aequalis, deflagrada pelo Ministério Público mineiro no mês passado. Eles se aproximaram por meio do pai de Odo, que foi prefeito Uberaba pelo PSDB, em 2004. Dentro do PSDB, Odo é conhecido como o responsável pelos negócios do ex-deputado, além de lobista em países africanos por ser vice-cônsul do Senegal há 15 anos.

Um e-mail obtido pela Controladoria-Geral de Minas durante auditoria realizada na Cidade das Águas indica que as supostas irregularidades beneficiaram empresa do grupo Yser, um dos maiores de Portugal, que firmou parceria com a administração de Anastasia em 2012 para fazer investimentos no Estado.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A mensagem, de outubro de 2014, refere-se à compra de aparelhos para um laboratório do centro de pesquisas. Nela, o presidente da Fundação de Apoio à Universidade Federal de São João del-Rei (FAUF), entidade gestora do projeto do laboratório, Jucélio Sales, relata uma reunião com Odo, que se mostrou envolvido na aquisição de aparelhos.

No e-mail fica claro que a compra dos equipamentos deveria ser realizada via licitação, em razão dos valores envolvidos, mas Odo achava que poderia fazer a aquisição baseada em três orçamentos.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO