Oposição irá à Justiça contra adiamento de ABS

Líder da minoria no Congresso, Antônio Imbassahy (PSDB) lamentou a "grande chance" de o governo adiar a obrigatoriedade de itens de segurança em carros produzidos no Brasil, como freios ABS e airbags e promete ir à Justiça "contra autoridade que assinar a suspensão da cobrança dos itens", caso o governo adie a vigência da lei para 2016; "Nossos veículos estão entre os mais inseguros do mundo, são caros, rendimento baixo, e o governo sempre deu tratamento privilegiado com incentivos e isenções tributárias a indústria automobilística"

Oposição irá à Justiça contra adiamento de ABS
Oposição irá à Justiça contra adiamento de ABS (Foto: Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O líder da oposição no Congresso, deputado Antônio Imbassahy, do PSDB, lamentou nesta segunda-feira (16) a "grande chance" de o governo adiar a obrigatoriedade de itens de segurança em carros produzidos no Brasil, como freios ABS e airbags. Ele lembrou determinação feita há cinco anos pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

"Estamos às vésperas de entrar no ano estabelecido e o governo quer editar uma Medida Provisória visando prorrogar o prazo dado às montadoras. Nossos veículos estão entre os mais inseguros do mundo, são caros, rendimento baixo, e o governo sempre deu tratamento privilegiado com incentivos e isenções tributárias a indústria automobilística. Agora, de forma irresponsável e criminosa está tomando uma decisão que compromete a segurança dos brasileiros", disse o tucano.

O parlamentar disse ainda que acionará judicialmente a autoridade que assinar a suspensão da cobrança dos itens, caso o governo adie a vigência da lei para 2016, como anunciou o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247