Otto nega convite para possível chapa de Alckmin

Senador baiano Otto Alencar (PSD) nega suposta conversa com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), para ser seu vice na disputa pela presidência da República em 2018; o tucano teria revelado a deputados que um quadro do Nordeste seria o ideal para compor sua eventual chapa em 2018; numa de suas conversas, ele teria citado nominalmente Otto Alencar, alegando que o baiano possuiria perfil adequado para a missão; "Nunca estive com Geraldo Alckmin, em momento nenhum conversei com ele sobre esse assunto. Nunca tive contato com ele, conheço de vista. Eu nunca vi isso em lugar nenhum. Como falam uma coisa dessa natureza?", questiona Otto; ele garante que não tem pretensões políticas para as próximas eleições, já que em 2018 terá mais quatro anos de mandato como senador

Senador baiano Otto Alencar (PSD) nega suposta conversa com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), para ser seu vice na disputa pela presidência da República em 2018; o tucano teria revelado a deputados que um quadro do Nordeste seria o ideal para compor sua eventual chapa em 2018; numa de suas conversas, ele teria citado nominalmente Otto Alencar, alegando que o baiano possuiria perfil adequado para a missão; "Nunca estive com Geraldo Alckmin, em momento nenhum conversei com ele sobre esse assunto. Nunca tive contato com ele, conheço de vista. Eu nunca vi isso em lugar nenhum. Como falam uma coisa dessa natureza?", questiona Otto; ele garante que não tem pretensões políticas para as próximas eleições, já que em 2018 terá mais quatro anos de mandato como senador
Senador baiano Otto Alencar (PSD) nega suposta conversa com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), para ser seu vice na disputa pela presidência da República em 2018; o tucano teria revelado a deputados que um quadro do Nordeste seria o ideal para compor sua eventual chapa em 2018; numa de suas conversas, ele teria citado nominalmente Otto Alencar, alegando que o baiano possuiria perfil adequado para a missão; "Nunca estive com Geraldo Alckmin, em momento nenhum conversei com ele sobre esse assunto. Nunca tive contato com ele, conheço de vista. Eu nunca vi isso em lugar nenhum. Como falam uma coisa dessa natureza?", questiona Otto; ele garante que não tem pretensões políticas para as próximas eleições, já que em 2018 terá mais quatro anos de mandato como senador (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O senador baiano Otto Alencar (PSD) nega suposta conversa com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), para ser seu vice na disputa pela presidência da República em 2018. De acordo com o Política Livre, o tucano revelou a deputados nesta semana que um quadro do Nordeste seria o ideal para compor sua eventual chapa em 2018. Numa de suas conversas sobre o assunto, ele teria citado nominalmente Otto Alencar, alegando que o baiano possuiria perfil adequado para a missão.

"Nunca estive com Geraldo Alckmin, em momento nenhum conversei com ele sobre esse assunto. Nunca tive contato com ele, conheço de vista. Eu nunca vi isso em lugar nenhum. Como falam uma coisa dessa natureza?", questionou Otto ao jornal Tribuna da Bahia. Ele garantiu que não tem pretensões políticas para as próximas eleições, já que em 2018 terá mais quatro anos de mandato como senador.

Ainda de acordo com a publicação, as intenções de tucanos paulistas em compor chapa com nordestinos com vistas à sucessão presidencial têm o objetivo de quebrar o estereótipo de que o PSDB é um partido essencialmente ligado ao sudeste e alheio ao nordeste. Um deputado federal baiano chegou a dizer, entretanto, que o desafio seria fazer Otto aceitar.

Questionado sobre o assunto, porém, o presidente do PSD baiano limitou-se a reafirmar a sua oposição ao PSDB tanto na Bahia como no resto do país. "Sempre fui adversário de tucanos na Bahia e em Brasília, não tenho relação com nenhum, mas respeito. A ascensão de Imbassahy para a Secretaria de Governo foi positiva, a Bahia precisava de um vínculo com o governo Temer. Pernambuco tem quatro ministros, e a Bahia merecia mais. Eu não participo de governo que não construo com meu voto, nunca pedi cargo ao Kassab nem nunca indiquei ninguém. Fico à vontade para atuar com independência", disse Otto Alencar.

Ele também reitera negativa quanto a possibilidade de ser candidato a governador da Bahia mo próximo ano.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247