Pagamento a servidores tem cronograma definido

O secretário de Planejamento e Gestão de Minas Gerais, Helvécio Magalhães, apresentou às lideranças sindicais o cronograma de pagamento do funcionalismo público referente aos meses de abril, maio e junho; o pagamento será mantido nos mesmos moldes dos meses anteriores, com 75% do funcionalismo recebendo até o 5º dia útil; quem ganha acima de R$ 3 mil terá o restante do salário depositado no 9º e 12º dia útil, respectivamente

O secretário de Planejamento e Gestão de Minas Gerais, Helvécio Magalhães, apresentou às lideranças sindicais o cronograma de pagamento do funcionalismo público referente aos meses de abril, maio e junho; o pagamento será mantido nos mesmos moldes dos meses anteriores, com 75% do funcionalismo recebendo até o 5º dia útil; quem ganha acima de R$ 3 mil terá o restante do salário depositado no 9º e 12º dia útil, respectivamente
O secretário de Planejamento e Gestão de Minas Gerais, Helvécio Magalhães, apresentou às lideranças sindicais o cronograma de pagamento do funcionalismo público referente aos meses de abril, maio e junho; o pagamento será mantido nos mesmos moldes dos meses anteriores, com 75% do funcionalismo recebendo até o 5º dia útil; quem ganha acima de R$ 3 mil terá o restante do salário depositado no 9º e 12º dia útil, respectivamente (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O secretário de Planejamento e Gestão de Minas Gerais, Helvécio Magalhães, apresentou nesta terça-feira (29) às lideranças sindicais o cronograma de pagamento do funcionalismo público referente aos meses de abril, maio e junho. O pagamento será mantido nos mesmos moldes dos meses anteriores, com 75% do funcionalismo recebendo até o 5º dia útil. Quem ganha acima de R$ 3 mil terá o restante do salário depositado no 9º e 12º dia útil, respectivamente.

O titular da pasta apresentou um balanço orçamentário dos últimos três meses ainda mais severo que do início ano. Segundo ele, a previsão orçamentária mais pessimista do governo está se confirmando".

"Não tivemos nenhuma melhoria, pelo contrário, em algumas semanas a arrecadação foi pior que a do mês anterior e abaixo da receita apurada no ano passado. Estamos vivendo um cenário político e econômico muito complexo. Todo nosso esforço é para manter esse cronograma de pagamento", afirmou Magalhães.

De acordo com o secretário, todas as medidas que estão sendo adotadas para ampliar a receita têm como objetivo primeiro garantir o pagamento do funcionalismo. Dentre elas está o programa Regularize, que busca ampliar a regularização da dívida ativa, e a antecipação do recolhimento do ICMS para a primeira semana do mês.

"Tudo isso é para ter fluxo de caixa que garanta o pagamento da folha. Gostaria de apresentar um horizonte maior, de seis meses ou um ano, mas a conjuntura econômica está muito instável. Precisamos ser honestos e transparentes com os servidores", explicou.

*Com assessoria

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247