Pai de Cristiano processa clínica e funerária por vazar vídeos

Família de Cristiano Araújo entrou na Justiça com uma ação por danos morais contra a Clínica Oeste, onde foram feitas as imagens do momento em que o corpo do cantor era preparado para o enterro; a Funerária Paz Eterna, contratada para o transporte, e a seguradora do plano funerário também foram acionadas; “Pedimos uma indenização para a família do cantor, a título de danos morais, em função dos transtornos causados pela exposição das imagens do corpo. Além do sofrimento que eles já enfrentavam, ainda tiveram que lidar com essa situação e ficaram consternados”, disse a advogada Amelina Moraes do Prado

Família de Cristiano Araújo entrou na Justiça com uma ação por danos morais contra a Clínica Oeste, onde foram feitas as imagens do momento em que o corpo do cantor era preparado para o enterro; a Funerária Paz Eterna, contratada para o transporte, e a seguradora do plano funerário também foram acionadas; “Pedimos uma indenização para a família do cantor, a título de danos morais, em função dos transtornos causados pela exposição das imagens do corpo. Além do sofrimento que eles já enfrentavam, ainda tiveram que lidar com essa situação e ficaram consternados”, disse a advogada Amelina Moraes do Prado
Família de Cristiano Araújo entrou na Justiça com uma ação por danos morais contra a Clínica Oeste, onde foram feitas as imagens do momento em que o corpo do cantor era preparado para o enterro; a Funerária Paz Eterna, contratada para o transporte, e a seguradora do plano funerário também foram acionadas; “Pedimos uma indenização para a família do cantor, a título de danos morais, em função dos transtornos causados pela exposição das imagens do corpo. Além do sofrimento que eles já enfrentavam, ainda tiveram que lidar com essa situação e ficaram consternados”, disse a advogada Amelina Moraes do Prado (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - A família de Cristiano Araújo entrou na Justiça com uma ação por danos morais contra a Clínica Oeste, onde foram feitas as imagens do momento em que o corpo do cantor era preparado para o enterro.

A Funerária Paz Eterna, contratada para o transporte, e a seguradora do plano funerário também foram acionadas. 

A advogada Amelina Moraes do Prado, que representa o escritório do cantor, o CA Produções Artísticas, explicou ao portal G1 que a ação foi protocolada na tarde de quarta-feira (1º), no Fórum de Goiânia, em nome do pai do músico, José Reis de Araújo.

“Pedimos uma indenização para a família do cantor, a título de danos morais, em função dos transtornos causados pela exposição das imagens do corpo. Além do sofrimento que eles já enfrentavam, ainda tiveram que lidar com essa situação e ficaram consternados”, disse.

O vazamento de vídeos e imagens aconteceu no dia 24. A Clínica Oeste demitiu três funcionários acusados de serem os responsáveis pelas filmagens e fotos. A Polícia Civil investiga o caso.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247