Paim: ‘precisamos de um governo com respaldo popular’

O senador Paulo Paim (PT-RS) disse que a melhor saída para a crise do país seria Michel Temer renunciar e a convocação de novas eleições; parlamentar ressaltou que a crise política é a primeira que deve ser resolvida para que depois o país possa se debruçar sobre a crise econômica e social; "Se não dá para fazer eleições gerais, vamos partir para Diretas já. Eleição direta para presidente com mandato de cinco anos. A saída é por aí. Precisamos de um governo que tenha respaldo popular", disse

Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa ordinária. Em discurso, senador Paulo Paim (PT-RS). Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa ordinária. Em discurso, senador Paulo Paim (PT-RS). Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado (Foto: Leonardo Lucena)

Agência Senado - O senador Paulo Paim (PT-RS) disse, nesta terça-feira (23), que a melhor saída para a crise do país seria o presidente Michel Temer renunciar e a convocação de novas eleições. O senador ressaltou que a crise política é a primeira que deve ser resolvida para que depois o país possa se debruçar sobre a crise econômica e social.

— Se não dá para fazer eleições gerais, vamos partir para Diretas já. Eleição direta para presidente com mandato de cinco anos. A saída é por aí. Precisamos de um governo que tenha respaldo popular — disse.

O senador voltou a criticar a reforma trabalhista  (PLC 38/2017) e a reforma da Previdência ressaltando que essas propostas demonstram uma “crueldade” e “visão desumana” com o povo brasileiro. Paim se disse convencido de que o Supremo Tribunal Federal (STF) irá afastar Temer e destacou a necessidade dos políticos agirem com um olhar para os brasileiros “independente da cor partidária, da cor de cada um e da questão ideológica”.

— Uma visão ecumênica, intersindical, suprapartidária e em um olhar para todos. Aí assim acredito que podemos avançar — destacou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247