Paim questiona demissões por conta da redução de custos da Petrobras

Senador Paulo Paim (PT-RS) leu um manifesto de um trabalhador do setor naval gaúcho, condenando o que chamou de prática de redução de custos da Petrobras; segundo o parlamentar, em 2013, o setor empregava 23 mil pessoas no estado, sendo que o número de trabalhadores foi reduzido para 10 mil; a tática da estatal, diz o manifesto, é desempregar aqui e empregar na China, onde há investimentos em obras do setor naval, disse Paim; "E ficarei no aguardo de uma resposta urgente, urgente porque é inadmissível. Gerando emprego no exterior, e trazendo prejuízo para os trabalhadores do Rio Grande do Sul"

paulo paim
paulo paim (Foto: Leonardo Lucena)

Agência Senado - O senador Paulo Paim (PT-RS) leu nesta segunda-feira (23) um manifesto de um trabalhador do setor naval do Rio Grande do Sul, condenando o que chamou de prática de redução de custos da Petrobras. Segundo Paim, em 2013, o setor empregava 23 mil pessoas no estado, sendo que o número de trabalhadores foi reduzido para 10 mil.

A tática da estatal, diz o manifesto, é desempregar aqui e empregar na China, onde há investimentos em obras do setor naval, disse Paim, que encaminhou à Petrobras pedido de informações sobre a veracidade dessa notícia:

— E ficarei no aguardo de uma resposta urgente, urgente porque é inadmissível. Gerando emprego no exterior, e trazendo prejuízo para os trabalhadores do Rio Grande do Sul — declarou, em Plenário.

Aerus

Paim ainda comemorou a aprovação, na última semana, pelo Congresso, do PLN 2/2015, que liberou para o Ministério da Previdência Social crédito de R$ 368 milhões suplementar do Orçamento para pagar os 10 mil aposentados e pensionistas do Fundo Aerus, das antigas Varig e Transbrasil.

Paim foi um dos parlamentares que lutou com os aposentados do Aerus para que eles recebessem uma pensão digna, depois de tantos anos de luta por isso.

— Sempre acreditei que seria possível. Iniciei junto com eles e terminei junto com eles. Mais de mil, é certo, é verdade, morreram na caminhadas. Mais de mil idosos morreram, mas outros 10 mil que sobreviveram nessa linha de combate viram nesse dia 18, enfim, o projeto se tornar realidade — afirmou Paim.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247