CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Para Ana Lúcia, “não pode existir entendimento político entre DEM e PT”

Deputada petista faz esta afirmação em resposta às especulações de que o governador Marcelo Déda (PT) e o prefeito João Alves Filho (DEM) teriam iniciado um processo de aproximação com vistas ao pleito de 2014; ela também comenta a declaração dada pela também deputada estadual Conceição Vieira (PT), que não descartou o apoio do DEM ao projeto do PT nas próximas eleições: “é muito difícil esta unidade”  

Para Ana Lúcia, “não pode existir entendimento político entre DEM e PT”
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Valter Lima, do Sergipe 247 – A deputada estadual Ana Lúcia (PT) reagiu de forma muito negativa aos boatos que dão como certa uma possível aliança política entre o agrupamento que ela integra e o partido do prefeito de Aracaju, João Alves Filho, o Democratas. “Não pode existir entendimento político ideológico entre DEM e PT. Isso prejudica muito o projeto de esquerda que está em curso no Estado”, afirmou ao 247.

Para ela, embora o entendimento administrativo exista, “o que é correto”, há uma diferença programática muito grande entre as duas siglas. “DEM e PT sempre foram adversários. Acredito que o PT manterá esta mesma linha. No 5º Congresso do partido ficou definido que não devemos fazer aliança com DEM, PSDB e PPS”, reiterou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A parlamentar comentou ainda a declaração dada pela também deputada estadual petista Conceição Vieira ao Universo Político de que não haveria problema na formação de um palanque comum entre Déda e João. Disse Conceição: “quem quiser nos apoiar é importante. Temos uma visão de mundo e sociedade e devemos permanecer nela. Se pessoas que tinham outro jeito de pensar entenderem que devem colaborar com esta visão para somar, devemos acolher”.

Ana Lúcia foi categórica em relação a isto: “é muito difícil esta unidade”. E justificou: “Não existe isso, porque o DEM é bem ideológico, assim como o PT também é. Os demistas sempre tiveram ideias, encaminhamentos e programas muito diferentes dos nossos”.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Apoio a Jackson

Sobre o candidato da base aliada em 2014, Ana não fugiu a regra do que tem sido dito pelos demais membros do grupo governista. “Eu vejo que se o PT não vai ter candidato, o caminho é apoiar o vice-governador”, disse. Instada a dizer se Jackson é o melhor nome da base, a deputada foi direta: “Não sei se ele é o melhor nome, mas é o que se colocou para o PT. É uma pessoa que tem uma história na esquerda e contribuiu com a redemocratização neste país e tem mostrado compromisso com as classes populares”.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Pela manhã, o deputado estadual Augusto Bezerra (DEM) também atacou a possibilidade de aliança entre o partido dele e o PT.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO