Para Ciro, Dilma está cercada de "incapazes"

Ex-ministro volta a descer o sarrafo na equipe de Dilma Rousseff; segundo ele, as medidas contra as crises econômica e política são “incompetentes”, uma vez que a presidente está cercada por uma “equipe de incapazes”. “Ela é competente e ama o país, mas está cercada por uma equipe inacreditavelmente incapaz”; ele sugeriu, ainda, que Dilma substitua ministros e auxiliares como forma de melhorar o relacionamento com o Congresso e a sociedade; “Contar com Ideli Salvatti, Michel Temer, Renan Calheiros, Henrique Alves e Eduardo Cunha é pedir pra morrer”, disse Ciro Gomes (PSB-CE)

Para Ciro, Dilma está cercada de "incapazes"
Para Ciro, Dilma está cercada de "incapazes"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PE247 - O ex-ministro Ciro Gomes (PSB-CE) voltou a descer o sarrafo no governo da presidente Dilma Rousseff (PT). De acordo com o pessebista, as medidas tomadas por Dilma para estancar a atual crise econômica e política são “incompetentes”, uma vez que ela está cercada por uma “equipe de incapazes”.

“Ela é competente e ama o país, mas está cercada por uma equipe inacreditavelmente incapaz, até mesmo de entender o que está acontecendo no país”, disse Ciro durante a abertura do X Encontro de Revendedores de Derivados de Petróleo e Lojas de Conveniência do Norte do Brasil, em Manaus (AM). Apesar da traulitada, ele destacou que Dilma é uma boa presidente, além de ser “merecedora de estar onde está”.

Para Ciro, Dilma deveria providenciar o quanto antes a troca de ministros e auxiliares como forma de melhorar o relacionamento com o Congresso e a sociedade. “Contar com Ideli Salvatti (Relações Institucionais), Michel Temer (vice-presidente), Renan Calheiros (presidente do Senado), Henrique Alves (presidente da Câmara), Eduardo Cunha (líder do PMDB no Congresso) é pedir pra morrer”, disse o ex-ministro.

Ciro fez as declaralções ao portal Em Tempo, que é favorável à candidatura presidencial do governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, em 2014. Recentemente, Ciro, que também integra a direção nacional da legenda, questionou o porquê da candidatura de Campos, uma vez que o partido continua como membro da base governista. A defesa em torno da candidatura própria por parte do PSB também vai de encontro ao posicionamento do governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), que é seu irmão.

Apesar de se mostrar alinhado com o projeto nacional de seu partido, Ciro teria dito que não descarta a possibilidade de oferecer o seu nome para disputar o Palácio do Planalto em 2014, caso entenda que o PSB deseje esta alternativa. Ciro Gomes já se candidatou duas vezes à Presidência e em 2010 teve o seu nome retirado da corrida ao planalto pelo fato do PSB ter decidido apoiar a eleição da presidente Dilma.

No momento, Ciro está com a missão, desenvolvida junto à Fundação João Mangabeira, ligada ao PSB, de elaborar um documento com uma série de propostas para destravar a economia que deverá ser encaminhado ao governo Dilma. Mas informações de bastidores também apontam que o material servirá de base para o plano de governo que está sendo montado pela legenda visando as eleições 2014.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247