Para evitar criação de um mito, Caiado diz que prefere enfrentar Lula

O senador goiano Ronaldo Caiado, líder do DEM no Senado, afirmou que prefere que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja candidato à presidência da República em 2018; “Preferiria, para não criar no Brasil mais um mito, um Chávez, um Perón. Lula, se não for candidato, vai dificultar ao Brasil se modernizar e para conseguir sair do populismo”; “Gostaria que na eleição de 2018 pudéssemos enfrentá-lo e derrotá-lo e mostrar à população os males que eles fizeram ao País", disse Caiado num evento em São Paulo

Plenário da Câmara dos Deputados durante sessão conjunta do Congresso Nacional destinada à leitura de expedientes e apreciação dos Vetos Presidenciais.

Em pronunciamento, deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO).

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
Plenário da Câmara dos Deputados durante sessão conjunta do Congresso Nacional destinada à leitura de expedientes e apreciação dos Vetos Presidenciais. Em pronunciamento, deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO). Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O senador goiano Ronaldo Caiado, líder do DEM no Senado, afirmou que prefere que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja candidato à presidência da República em 2018.

“Preferiria, para não criar no Brasil mais um mito, um Chávez, um Perón. Lula, se não for candidato, vai dificultar ao Brasil se modernizar e para conseguir sair do populismo”, disse, em palestra no Congresso Internacional de Mercados Financeiros e de Capitais, organizado pela B3.

Segundo o senador, o Brasil precisa ver o Estado como um “grande gestor na distribuição de dinheiro”.

“Gostaria que na eleição de 2018 pudéssemos enfrentá-lo e derrotá-lo e mostrar à população os males que eles fizeram ao País. Não que foram eles que inventaram a corrupção, mas que multiplicaram por mil e dilapidaram as estatais”, disse Caiado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247