Para Pimentel, manifestações também foram contra oposição

Na avaliação do líder do Governo no Congresso, senador José Pimentel (PT-CE), as manifestações ocorridas neste domingo (13) mostraram que a insatisfação não é apenas em relação à presidente Dilma e ao PT, citando que nomes da oposição como Aécio Neves (PSDB-MG) e Geraldo Alckmim (PSDB-SP) foram hostilizados na Avenida Paulista, em São Paulo. O parlamentar aproveitou para lembrar do ato que será realizado nesta sexta-feira (18) em todo o País, em apoio à democracia e ao atual governo

Na avaliação do líder do Governo no Congresso, senador José Pimentel (PT-CE), as manifestações ocorridas neste domingo (13) mostraram que a insatisfação não é apenas em relação à presidente Dilma e ao PT, citando que nomes da oposição como Aécio Neves (PSDB-MG) e Geraldo Alckmim (PSDB-SP) foram hostilizados na Avenida Paulista, em São Paulo. O parlamentar aproveitou para lembrar do ato que será realizado nesta sexta-feira (18) em todo o País, em apoio à democracia e ao atual governo
Na avaliação do líder do Governo no Congresso, senador José Pimentel (PT-CE), as manifestações ocorridas neste domingo (13) mostraram que a insatisfação não é apenas em relação à presidente Dilma e ao PT, citando que nomes da oposição como Aécio Neves (PSDB-MG) e Geraldo Alckmim (PSDB-SP) foram hostilizados na Avenida Paulista, em São Paulo. O parlamentar aproveitou para lembrar do ato que será realizado nesta sexta-feira (18) em todo o País, em apoio à democracia e ao atual governo (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará247 - “Esse processo vai ajudar muito na construção de um Brasil novo e diferente. É bom lembrar que as manifestações foram estendidas para todo mundo. O Aécio Neves e o governador de São Paulo [Geraldo Alckmin] foram expulsos da Avenida Paulista, mostrando que a insatisfação é generalizada”, disse o líder do Governo no Congresso, José Pimentel (PT-CE), avaliando as manifestações ocorridas em todo o País neste domingo (13). 

O senador aproveitou para informar também sobre o ato promovido pelo PT e por movimentos sociais, marcado para a próxima sexta-feira (18), em todo o País. O objetivo, segundo ele, é mostrar “que é possível criar um outro ambiente político para o Brasil”.

Questionado sobre como seria possível reverter a insatisfação desta parcela da população, Pimentel citou a recuperação da economia apresentada no início deste mês. “Se você observar a balança comercial na primeira semana de março, ela apresentou um saldo positivo de 1,2 bilhão de dólares. Já em 2015 terminou com um saldo razoável, e isso é resultado da retomada do crescimento econômico de alguns setores, entre esses a valorização do barril de petróleo, e da mesma forma as commodities dos minérios de ferro. Nossa produtividade agrícola na safra 2015/2016 deverá ser 5% acima da registrada em 2014/2015, que já tinha sido a maior produção agrícola do Brasil”, destacou.

Confira a entrevista aqui

 

(Com informações do Blog do Eliomar)

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247