Para PSDB, Dilma perdeu a capacidade de governar

Líder da oposição na Câmara dos Deputados, Bruno Araújo (PSDB), afirmou que a presidente Dilma Rousseff perdeu a capacidade de governar e que sua continuidade como chefe do Executivo é danosa à população brasileira pelo fato dela ter perdido "a capacidade de discernimento e não conseguir mais dizer coisa com coisa"; "A presidente, nitidamente, dá sinais da incapacidade de manter a governabilidade do Brasil com discursos pouco compreensíveis que vão desde a mandioca a algo estarrecedor quando procurou, nos Estados Unidos, desqualificar o instituto da delação premiada, resultado de uma lei sancionada pela própria presidente", disse

Líder da oposição na Câmara dos Deputados, Bruno Araújo (PSDB), afirmou que a presidente Dilma Rousseff perdeu a capacidade de governar e que sua continuidade como chefe do Executivo é danosa à população brasileira pelo fato dela ter perdido "a capacidade de discernimento e não conseguir mais dizer coisa com coisa"; "A presidente, nitidamente, dá sinais da incapacidade de manter a governabilidade do Brasil com discursos pouco compreensíveis que vão desde a mandioca a algo estarrecedor quando procurou, nos Estados Unidos, desqualificar o instituto da delação premiada, resultado de uma lei sancionada pela própria presidente", disse
Líder da oposição na Câmara dos Deputados, Bruno Araújo (PSDB), afirmou que a presidente Dilma Rousseff perdeu a capacidade de governar e que sua continuidade como chefe do Executivo é danosa à população brasileira pelo fato dela ter perdido "a capacidade de discernimento e não conseguir mais dizer coisa com coisa"; "A presidente, nitidamente, dá sinais da incapacidade de manter a governabilidade do Brasil com discursos pouco compreensíveis que vão desde a mandioca a algo estarrecedor quando procurou, nos Estados Unidos, desqualificar o instituto da delação premiada, resultado de uma lei sancionada pela própria presidente", disse (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - O líder da oposição na Câmara dos Deputados, Bruno Araújo (PSDB), afirmou que a presidente Dilma Rousseff perdeu a capacidade de governar e que sua continuidade como chefe do Executivo é danosa à população brasileira pelo fato dela ter perdido "a capacidade de discernimento e não conseguir mais dizer coisa com coisa".

"A presidente, nitidamente, dá sinais da incapacidade de manter a governabilidade do Brasil com discursos pouco compreensíveis que vão desde a mandioca a algo estarrecedor quando procurou, nos Estados Unidos, desqualificar o instituto da delação premiada, resultado de uma lei sancionada pela própria presidente", afirmou o tucano nesta terça-feira (1).

Segundo ele, a presidente reproduz o procedimento de organizações criminosas ao tentar desqualificar os que fornecem informações sobre fatos criminosos junto ao governo mediante o mecanismo da delação premiada. O parlamentar, observou, ainda, que a delação premiada segue critérios definidos pela Lei 12.850, de 2013. "A colaboração premiada, ou delação, é uma forma democrática de se desvendar esquemas fraudulentos, como o do Petrolão", disse.

Araújo destacou, ainda, que "é importante que a presidente não confunda os dedos-duros que entregavam pessoas que lutavam pela liberdade durante a ditadura com o delator que é protegido por lei e entrega criminosos na democracia". "A decepção que os brasileiros sofrem hoje é clara, coagidos pela conta de energia, pela conta de combustível, mas, sobretudo, pela desmoralização do o governo Dilma", completou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247