Para se livrar de penas, Valério entrega tucanos

Publicitário já condenado pelo STF na Ação Penal 470 tenta agora se beneficiar delatando líderes do PSDB envolvidos no chamado 'mensalão tucano', iniciado por ele durante a campanha de Eduardo Azeredo pela reeleição ao governo de Minas Gerais, em 1998

www.brasil247.com - Para se livrar de penas, Valério entrega tucanos
Para se livrar de penas, Valério entrega tucanos


Minas 247 – Sem chances de obter benefícios com a delação premiada na Ação Penal 470, que ocorre no Supremo Tribunal Federal (STF), o publicitário Marcos Valério, apontado como operador do esquema chamado de "mensalão", apela agora para a entrega de líderes do PSDB envolvidos no apelidado de "mensalão tucano", suposto esquema ocorrido durante a campanha do hoje deputado federal Eduardo Azeredo pela reeleição ao governo de Minas Gerais.

Tanto para o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, autor da denúncia do "mensalão" petista, quanto para o relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, a sugestão de diminuir a pena de Valério em troca da colaboração do empresário tumultuaria o julgamento, que já está no final. Para Gurgel, porém, Valério poderia se valer da delação premiada nos processos que ainda não foram concluídos, como no caso da AP 536, que também tem Barbosa como relator.

De acordo com o advogado Dino Miraglia, de Belo Horizonte, "Marcos Valério está entregando todo mundo do PSDB", informou o jornal Correio do Brasil. "O esquema todo, para se livrar das penas que deverá receber quando esta ação for julgada (...). Na ação contra os tucanos, ele está contando tudo o que sabe", completou. Segundo Miraglia, "Minas está em polvorosa". Ele é responsável por uma petição para que o STF estabeleça a conexão entre o caso conhecido como "lista de Furnas" e o "mensalão tucano".

Numa carta publicada no blog do jornalista Luis Nassif, o advogado de Valério, Marcelo Leonardo, confirma a delação de informações, inclusive de nomes. "Quanto ao chamado 'mensalão mineiro', o andamento do caso está em fase bem mais adiantada do que se imagina. A etapa das investigações já foi concluída, e nela Marcos Valério forneceu todas as informações, inclusive os nomes dos políticos ligados ao PSDB (deputados e ex-deputados) que receberam, em contas bancárias pessoais, recursos financeiros para custear as despesas do segundo turno da tentativa de reeleição do então governador Eduardo Azeredo, em 1998, tendo entregue as cópias dos depósitos bancários realizados".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os casos do 'mensalão tucano' e da lista de Furnas possuem entre os envolvidos do partido, além de Azeredo, o hoje senador Clesio Andrade e Walfrido dos Mares Guia, acusados de crimes como assassinato, explosões, incêndios, perseguições e até suborno de magistrados da corte suprema, atos que vão muito além da compra de votos de parlamentares.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email