Paraguai acredita que candidatura à Copa de 2030 atrairá investimentos

O presidente paraguaio, Horacio Cartes, confirmou através da rede social Twitter que Paraguai, Uruguai e Argentina formarão uma candidatura conjunta para sediar a Copa do Mundo de 2030; para o ministro de Obras Públicas e Comunicações do Paraguai, Ramón Jiménez Gaona,sediar uma Copa "envolve um compromisso de desenvolvimento em todas as áreas"

Presidente da Fifa, Joseph Blatter, gesticula perto do troféu da Copa do Mundo após entrevista coletiva em São Paulo, nesta quinta-feira, 5 de junho. REUTERS/Paulo Whitaker
Presidente da Fifa, Joseph Blatter, gesticula perto do troféu da Copa do Mundo após entrevista coletiva em São Paulo, nesta quinta-feira, 5 de junho. REUTERS/Paulo Whitaker (Foto: Charles Nisz)

Agência Brasil - O ministro de Obras Públicas e Comunicações do Paraguai, Ramón Jiménez Gaona, afirmou hoje (1º) que a participação do seu país na candidatura conjunta com Argentina e Uruguai para sediar a Copa do Mundo de 2030, oficializada ontem (31), deve ser um catalisador de investimentos. A informação é da EFE.

Gaona declarou que eventos internacionais se transformam em motivação para o país. "Sem dúvidas, uma Copa pode ser uma oportunidade brilhante de apresentar o nosso país ao mundo e, ao mesmo tempo, gerar a motivação suficiente para encarar um programa muito ambicioso que, ao final do evento, deixe ao país um legado de desenvolvimento e progresso para todos", falou.

Na opinião do ministro, sediar uma Copa do Mundo vai além de construir estádios de futebol e  “envolve um compromisso de desenvolvimento em todas as áreas", explicou Gaona.

Na quinta-feira, o presidente paraguaio, Horacio Cartes, confirmou através da rede social Twitter que Paraguai, Uruguai e Argentina formarão uma candidatura conjunta para sediar a Copa do Mundo de 2030, informação também confirmada pelo presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), Alejandro Domínguez.

De acordo com Domínguez, ainda é cedo para saber os detalhes da proposta, já que ainda é preciso ocorrer uma reunião entre os presidentes Cartes, do Paraguai,  Mauricio Macri, da Argentina e  Tabaré Vázquez, do Uruguai, para anunciar o projeto de forma oficial.

A ideia do trio e da Conmebol é conseguir apoio suficiente para trazer de volta à América do Sul a edição centenária da Copa do Mundo, já que a primeira foi disputada em 1930, no Uruguai, quando a seleção da casa venceu a Argentina por 4 a 2 na final.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247