Paripe tem 30 mil pessoas em 1º dia de festa junina

Cerca de 30 mil pessoas, segundo dados da Polícia Militar, participaram ontem (23) do primeiro dia dos festejos juninos realizados pela Bahiatursa na Praça João Martins, em Paripe, no subúrbio ferroviário de Salvador; o arrasta-pé foi animado por bandas consagradas - Limão com Mel e Filomena Bagaceira, além de Danniel Vieira, Tio Barnabé e Thierry; Nesta quarta-feira (24), feriado de São João, a festa continua embalada pelos Aviões do Forró e outras atrações

Cerca de 30 mil pessoas, segundo dados da Polícia Militar, participaram ontem (23) do primeiro dia dos festejos juninos realizados pela Bahiatursa na Praça João Martins, em Paripe, no subúrbio ferroviário de Salvador; o arrasta-pé foi animado por bandas consagradas - Limão com Mel e Filomena Bagaceira, além de Danniel Vieira, Tio Barnabé e Thierry; Nesta quarta-feira (24), feriado de São João, a festa continua embalada pelos Aviões do Forró e outras atrações
Cerca de 30 mil pessoas, segundo dados da Polícia Militar, participaram ontem (23) do primeiro dia dos festejos juninos realizados pela Bahiatursa na Praça João Martins, em Paripe, no subúrbio ferroviário de Salvador; o arrasta-pé foi animado por bandas consagradas - Limão com Mel e Filomena Bagaceira, além de Danniel Vieira, Tio Barnabé e Thierry; Nesta quarta-feira (24), feriado de São João, a festa continua embalada pelos Aviões do Forró e outras atrações (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Cerca de 30 mil pessoas, segundo dados da Polícia Militar, participaram ontem (23) do primeiro dia dos festejos juninos realizados pela Bahiatursa na Praça João Martins, em Paripe, no subúrbio ferroviário de Salvador.

O arrasta-pé foi animado por bandas consagradas - Limão com Mel e Filomena Bagaceira, além de Danniel Vieira, Tio Barnabé e Thierry. Nesta quarta-feira (24), feriado de São João, a festa continua embalada pelos Aviões do Forró e outras atrações.

De acordo com informações do major Élson, comandante do 19º Batalhão da Polícia Militar (BPM), a segurança no local é feita com oito postos elevados, uma equipe do Corpo de Bombeiros e aproximadamente 100 policiais divididos em 20 patrulhas.

A festa gera renda extra para pessoas como o instrutor de academia Everson Santos, que montou um ponto de venda de bebidas. "Este é o primeiro São João na Praça João Martins, um local onde a festa reúne mais gente. É interessante para todo mundo, para quem está se divertindo e para quem está ganhando seu trocado".

Artistas aprovam festa no subúrbio

Para o cantor Diego Rafael, da banda Limão com Mel, de Pernambuco, o show foi uma realização pessoal. "A banda é pernambucana, mas sou baiano, morei muitos anos em Salvador. O apoio institucional é fundamental para a realização de um evento deste tamanho, que garante a tradição do São João. Um show nessa época, nessa atmosfera, é sensacional. É diferente de fazer uma grande apresentação em outra época do ano".

Segundo Mamá de Souza, vocalista do conjunto Filomena Bagaceira, a Bahia é um 'caldeirão' que mistura todos os ritmos nordestinos. "Nunca havíamos feito shows, em Paripe, para esse público que nos oferece um calor humano especial. Isso só é possível com o apoio do Governo do Estado".

Para Vinnie Brandão, da banda Tio Barnabé, o São João da Bahia é uma porta de entrada para as bandas. "Em dez anos de estrada, é a segunda vez que fazemos um show gratuito no subúrbio".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247