Paulão critica intenção de Temer de privatizar setor elétrico

O presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), deputado Paulão (PT-AL), criticou, durante pronunciamento no plenário da Câmara, a intenção do governo Temer de privatizar o setor elétrico; além dele, outros parlamentares do PT avisaram que haverá resistência à ação; “Este Governo já tem cronograma para, até o final do ano, privatizá-las. Mas não são só as distribuidoras. Agora, também o setor de transmissão e as geradoras são alvo. Então, é importante essa nossa frente, para fazermos defesa do setor elétrico do Brasil, que tem um papel estratégico para o desenvolvimento do País”, disse Paulão

O presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), deputado Paulão (PT-AL), criticou, durante pronunciamento no plenário da Câmara, a intenção do governo Temer de privatizar o setor elétrico; além dele, outros parlamentares do PT avisaram que haverá resistência à ação; “Este Governo já tem cronograma para, até o final do ano, privatizá-las. Mas não são só as distribuidoras. Agora, também o setor de transmissão e as geradoras são alvo. Então, é importante essa nossa frente, para fazermos defesa do setor elétrico do Brasil, que tem um papel estratégico para o desenvolvimento do País”, disse Paulão
O presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), deputado Paulão (PT-AL), criticou, durante pronunciamento no plenário da Câmara, a intenção do governo Temer de privatizar o setor elétrico; além dele, outros parlamentares do PT avisaram que haverá resistência à ação; “Este Governo já tem cronograma para, até o final do ano, privatizá-las. Mas não são só as distribuidoras. Agora, também o setor de transmissão e as geradoras são alvo. Então, é importante essa nossa frente, para fazermos defesa do setor elétrico do Brasil, que tem um papel estratégico para o desenvolvimento do País”, disse Paulão (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - Os deputados Paulão (PT-AL), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), e Leonardo Monteiro (PT-MG) criticaram, durante pronunciamento no plenário da Câmara, nesta quarta-feira (16), a intenção do governo Temer de privatizar o setor elétrico do País. Os parlamentares avisaram que haverá resistência à ação.

O deputado Paulão informou que a mobilização contra o processo de privatização já começou. Segundo ele, parlamentares contrários à medida se reuniram hoje com o movimento sindical e com a confederação de trabalhadores do setor para debater a anunciada privatização de seis empresas. De acordo com Paulão, estão na lista quatro companhias do Norte e duas do Nordeste, sendo uma de Alagoas e a outra do Piauí.

“Este Governo já tem cronograma para, até o final do ano, privatizá-las. Mas não são só as distribuidoras. Agora, também o setor de transmissão e as geradoras são alvo. Então, é importante essa nossa frente, para fazermos defesa do setor elétrico do Brasil, que tem um papel estratégico para o desenvolvimento do País”, destacou Paulão.

Assim como o deputado alagoano, Leonardo Monteiro também rechaçou a possiblidade de privatização de quatro usinas da Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG). Segundo ele, o governo Temer- por meio da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) – tem pressionado o governo de Minas para viabilizar o leilão.

“Leiloar essas quatro usinas significa enfraquecer a CEMIG, e também aumentar a tarifa, a conta de luz. Queremos, cumprimentar o Governador Fernando Pimentel, que resiste à pressão do Governo Federal, para que se venda essas usinas”, disse.

No discurso, o deputado mineiro convocou a população de Minas Gerais para um ato em defesa da Cemig. O evento está marcado para a próxima sexta-feira (18), às 13h30, na Usina Miranda, localizada no município de Indianópolis.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247