PDT descarta participação isolada de Cunha no governo Sartori

Presidente do PDT-RG, Pompeo de Mattos confessou que pedetistas já iniciaram o diálogo com o governador eleito José Ivo Sartori (PMDB) para que a legenda faça parte da futura gestão; de acordo com Mattos, não existe qualquer possibilidade de o ex-candidato do PDT ao governo estadual, deputado Vieira da Cunha, integrar sozinho a equipe de Sartori; "Não há nenhum martelo batido. Na verdade, ninguém vai para secretaria de forma isolada. Ou o PDT vai para o governo como um todo, ou fica fora como um todo", disse

Presidente do PDT-RG, Pompeo de Mattos confessou que pedetistas já iniciaram o diálogo com o governador eleito José Ivo Sartori (PMDB) para que a legenda faça parte da futura gestão; de acordo com Mattos, não existe qualquer possibilidade de o ex-candidato do PDT ao governo estadual, deputado Vieira da Cunha, integrar sozinho a equipe de Sartori; "Não há nenhum martelo batido. Na verdade, ninguém vai para secretaria de forma isolada. Ou o PDT vai para o governo como um todo, ou fica fora como um todo", disse
Presidente do PDT-RG, Pompeo de Mattos confessou que pedetistas já iniciaram o diálogo com o governador eleito José Ivo Sartori (PMDB) para que a legenda faça parte da futura gestão; de acordo com Mattos, não existe qualquer possibilidade de o ex-candidato do PDT ao governo estadual, deputado Vieira da Cunha, integrar sozinho a equipe de Sartori; "Não há nenhum martelo batido. Na verdade, ninguém vai para secretaria de forma isolada. Ou o PDT vai para o governo como um todo, ou fica fora como um todo", disse (Foto: Leonardo Lucena)

Rio Grande do Sul 247 – O presidente do PDT-RG, Pompeo de Mattos, confessou que pedetistas já iniciaram o diálogo com o governador eleito José Ivo Sartori (PMDB) para que a legenda faça parte da futura gestão. De acordo com Mattos, não existe qualquer possibilidade de o ex-candidato do PDT ao governo estadual, deputado Vieira da Cunha, integrar sozinho a equipe de Sartori.

"Por hora o que existe são sondagens por emissários do governador e essas conversas tenho certeza que essa semana vão evoluir. Não há nenhum martelo batido. Na verdade, ninguém vai para secretaria de forma isolada. Ou o PDT vai para o governo como um todo, ou fica fora como um todo", disse. As informações são do Correio do Povo.

Segundo o presidente do PDT gaúcho, "o nome do Vieira (da Cunha) é uma espécie de joia da coroa. Em que pese o seu valor, seu prestígio, é importante dizer que o PDT vai como um time e não com um jogador". Nos últimos quatro anos, o PDT integrou a base governista no Rio Grande do Sul.

O PTB é outro partido que está indeciso entre governo e oposição. O presidente estadual da legenda, Luiz Carlos Busato, afirmou que membros do partido não procuraram nem foram procurados pelos futuros ocupantes do governo Sartori. De acordo com Busato, só existe uma certeza dentro da sigla: o de que não será oposição nos próximos quatro anos.

"O PTB participou dos últimos três governos, mas isso não significa que a gente seja favorável a participar de todos os governo. O mérito do PTB participar de vários governos é ter uma bancada grande. A característica do PTB não é ser um partido de oposição, até por isso que a gente tem participado dos últimos governos. A nossa característica é um partido de gestores, nosso DNA não é de oposição, até porque a gente quer o bem do Rio Grande do Sul", acrescentou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247