PDT deve ser o destino do grupo político dos irmãos Ferreira Gomes

A ida está dependendo da acomodação das bases do interior do estado. Ciro e Cid Gomes e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio deixaram claro sua preferência pelo PDT. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque está com a tarefa de coordenar os trabalhos com os diversos filiados do interior (prefeitos, vereadores e outras lideranças) para resolver eventuais problemas na relação com o PDT nos municípios  

A ida está dependendo da acomodação das bases do interior do estado. Ciro e Cid Gomes e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio deixaram claro sua preferência pelo PDT. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque está com a tarefa de coordenar os trabalhos com os diversos filiados do interior (prefeitos, vereadores e outras lideranças) para resolver eventuais problemas na relação com o PDT nos municípios
 
A ida está dependendo da acomodação das bases do interior do estado. Ciro e Cid Gomes e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio deixaram claro sua preferência pelo PDT. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque está com a tarefa de coordenar os trabalhos com os diversos filiados do interior (prefeitos, vereadores e outras lideranças) para resolver eventuais problemas na relação com o PDT nos municípios   (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Continua em aberta a definição sobre destino partidário do grupo liderado pelos irmãos Ferreira Gomes (Ciro e Cid). Ontem à noite, os filiados do Partido Republicano da Ordem Social (pros), aqui no Ceará, participaram de uma reunião no Hotel Romanos, para debater os possíveis rumos políticos visando as Eleições de 2016. Para os irmãos Ciro e Cid, a melhor opção é o PDT. Também o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, declarou sua preferência pelo PDT. Essa é a segunda reunião do grupo para debater o assunto. A maior dificuldade enfrentada é acomodar as bases políticas do interior do estado. Em vários municípios, prefeitos e vereadores do Pros tem o PDT como oposição. Outro problema é a certeza de que a direção nacional do Pros não irá reivindicar os mandatos. Nesse sentido, o ex governador Cid Gomes afirmou que há um acordo com a direção do partido para que isso não aconteça. Por outro lado, a direção nacional do PDT assegurou o apoio a uma possível candidatura de Ciro Gomes à presidência da república, em 2018, um dos principais motivos da preferência dos Ferreira Gomes pelo partido, embora outras siglas tenham também manifestado interesse em ter o grupo nos seus quadros, entre eles PSD, PP e PTB.

Os irmãos Ferreira Gomes são sempre muito criticados pela constante mudança de partido, já tendo passado pelo PDS (extinto), PMDB, PSDB, PPS, PSB e agora o Pros. A ida para o PDT também pode ter reflexo na aliança, no Ceará, com o PT, já que o Pros está na vice governadoria

Durante a reunião foi criada uma comissão liderada pelo presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque e formada por outros deputados estaduais, deputados federais e dois prefeitos de cada uma das macrorregiões do Estado, para avaliar a situação partidária em cada município. Uma reunião da comissão está marcada para o próximo dia 28 de agosto, na Assembleia Legislativa.

A governadora em exercício, Izolda Cela, falou na ocasião destacando a necessidade da base manter a ideologia, independente das decisões a serem tomadas. “Declaro minha gratidão reencontrando pessoas que sempre mostraram atenção e cordialidade para estarmos hoje eu e Camilo Santana governando o Ceará. Vejo como algo muito importante a presença, a força dessa militância em todas as regiões do Estado. Eu considero muito a qualidade da liderança que temos. Que as decisões possam ser tomadas, com autonomia de cada um, tendo esse foco, a direção de fortalecer essa boa política que tem feito do Ceará um estado melhor e, se Deus quiser, continuará fazendo”, declarou.

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, também destacou a qualidade da atual conjuntura do Pros no Estado, servindo como referência nacional. “Nós temos um grupo que tem convergências. Não estamos aqui por acaso, temos muitas coisas em comum. Acreditamos na política de servir às pessoas e não ser servido. Acreditamos no poder público, acreditamos que a política é capaz de reduzir as desigualdades. Que me desculpem os demais, mas pouquíssimos partidos do país têm o privilégio de terem lideranças tão corajosas, destemidas, sérias, preparadas e conhecedoras do Brasil como o nosso tem. Nós temos aqui dois candidatos prontos para o debate nacional mais duro que tiver, no momento mais desafiador que o Brasil possa enfrentar, que são Cid e Ciro Gomes”, enfatizou.

O ex-governador do Ceará, Cid Gomes, frisou a importância da união do grupo nesse momento decisivo. “Nós temos a absoluta consciência, eu, o Ciro, o Zezinho, a Izolda, de que a nossa força é a do grupo que confia em nós. O que nós queremos fazer na vida pública é amigos, e amigos se faz repartindo com eles os momentos bons e ruins. Esse é um momento difícil, principalmente para aqueles que passarão por processo eleitoral. O Ciro não será candidato no ano que vem e nem eu, mas podem ter certeza que estaremos do lado de vocês na luta, na dificuldade, para que possamos vencer na maior quantidade possível de municípios do Ceará para ter o poder de fazer o bem, continuar a lutar por um mundo melhor”, disse.

Cid Gomes, inclusive, chegou a mostrar apoio ao irmão, o ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes, em uma possível candidatura à Presidência da República em 2018. Ciro, por sua vez, falou da importância de um olhar mais amplo para o atual contexto político. “Na vez passada eu fui até duro com as palavras pois eu estava preocupado com o que eu estava vendo acontecer com o Brasil. Muita gente em cima do muro, via uma escalada de golpe que não é solução para um governo que a gente não goste ou não queira. O meu movimento é sempre pensando no Brasil, não necessariamente em eleição”, disse.

Com informações do www.prosceara.org.br

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email