Perillo cobra corte de gastos e melhor gestão

Na primeira reunião do ano com seu secretariado, governador determina aprimoramento da gestão, extrema vigilância com despesas correntes e redução dos gastos com custeio de pessoal. "Queremos chegar ao final de 2013 com as contas equilibradas", disse o tucano

Perillo cobra corte de gastos e melhor gestão
Perillo cobra corte de gastos e melhor gestão
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ Na primeira reunião do ano com seu secretariado, na manhã do dia 1º, no 10º andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, o governador Marconi Perillo pediu aos secretários aprimoramento da gestão, extrema vigilância com as despesas correntes e redução dos gastos com custeio de pessoal.

Mostrando segurança com os recursos já garantidos para investimentos em 2013, Marconi reforçou metas e prazos para que as ações referentes a cada Pasta sejam cumpridas a tempo e avaliou os primeiros resultados do Plano de Ação Integrada de Desenvolvimento (PAI).

Disse que o Ipasgo fechou o ano de 2012 com superávit de R$ 40 milhões e anunciou que R$ 10 milhões serão investidos mensalmente apenas na manutenção e conserva das rodovias, para garantir tranquilidade aos usuários de transporte e aos produtores, no escoamento da produção.

Em entrevista coletiva, o governador informou que o secretario de Gestão e Planejamento, Giuseppe Vecci, fez balanço de todos os projetos previstos no PAI Economia, PAI Enfrentamento às Drogas, e na ação voltada aos deficientes, além da infraestrutura e outras áreas que estão contempladas dentro das 40 ações da pauta do referido Plano.

No encontro também foram discutidas as ações sobre o acordo de resultados pactuado com as secretarias, para redução de despesas e captação de novos recursos. Em seguida, cada secretário fez uma avaliação pessoal de sua pasta nos dois primeiros anos de governo.

Recursos

O governador reiterou que a perspectiva para este ano é boa porque há recursos assegurados aos principais investimentos, principalmente na área de infraestrutura. Disse que os cuidados recomendados são com a folha de pagamentos, para que ela não ultrapasse os limites da razoabilidade financeira, e com despesas para custeio da máquina. “Queremos chegar ao final de 2013 com as contas equilibradas”, disse.

Entre as maiores superações, confirmou a redução do prazo de pagamento das faturas do Ipasgo, com os prestadores de serviços, de 60 para 32 dias e que o Instituto fechou o ano de 2012 com um superávit de R$ 40 milhões. “Estamos seguros de que vamos vencer algumas etapas burocráticas e construir uma gestão cada vez mais eficiente”, declarou.

Ele disse ainda que a reunião no primeiro dia do ano foi para sinalizar o pique e a determinação do governo para começar 2013 com o pé direito, muito trabalho e muitas ações. Falou que ainda não é o momento de discutir mudanças no secretariado, mas anunciou a troca da chefia de gabinete da governadoria. Quem assume o cargo é o ex-secretário de Segurança Pública João Furtado. Ele frisou que possíveis trocas podem ocorrer caso os secretários não cumpram prazos e metas estabelecidas a cada Pasta, principalmente as contidas no PAI.

O governador afirmou ainda que trabalhará a agilização de licitações, porque somente na Agetop, existem 100 projetos para 2013 que aguardam licitação. “Estamos trabalhando de forma rigorosa para termos todos eles licitados até abril, para que todas as obras sejam realizadas neste ano”, ressaltou. Em 2013, segundo ele, os aeroportos serão requalificados e outros serão construídos, e citou, dentre eles, o de cargas de Anápolis, o de Mineiros e de Caiapônia.

Observou que continuará a manter boa relação com os prefeitos e parcerias com os municípios, principalmente no que diz respeito às obras estruturantes de Goiânia. Disse também que ainda há muito tempo para realizar o melhor governo para o Estado e que, com as contas em equilíbrio, os próximos dois anos serão de mais realizações de obras e atração de investimentos para o Estado.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email