Perillo compara trajetória de Mauro à de Juscelino

Marconi, que tinha Mauro Borges como conselheiro político, disse que ex-governador era o maior estadista vivo da história de Goiás; tucano disse que Mauro e Juscelino Kubitschek tinha em semelhança a "coragem, a forte - nunca demagógica - ligação com o povo, a determinação de cumprir os compromissos que assumiram”. Corpo de Mauro foi velado no Palácio das Esmeraldas, no salão que leva o nome de sua mãe (Gercina Borges Teixeira), e enterro aconteceu no final da tarde desta sexta

Perillo compara trajetória de Mauro à de Juscelino
Perillo compara trajetória de Mauro à de Juscelino (Foto: johu johnny)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ao se despedir do amigo, conselheiro e apoiador de primeira hora, o governador Marconi Perillo enalteceu o legado histórico do ex-governador Mauro Borges Teixeira, filho do fundador de Goiânia, Pedro Ludovico Teixeira, cujo corpo foi velado nesta sexta-feira no Palácio das Esmeraldas e sepultado no final da tarde, no Cemitério Jardim das Palmeiras, em Goiânia. “Aqui está um homem de bem”, disse Marconi, no momento das despedidas de familiares e amigos do ex-governador.

Acompanhado da primeira-dama, Valéria Perillo, Marconi fez saudação especial ao ex-governador, que segundo ele era “o maior estadista vivo da história de Goiás”. O governador comparou a trajetória pública de Mauro Borges com a figura de Juscelino Kubitschek, “ambos estadistas de notável dimensão, gestores que enxergavam muito à frente”. Outro traço comum de Mauro e Juscelino, enfatizou Marconi, era a “semelhante coragem, a forte, nunca demagógica, ligação com o povo, a determinação de cumprir os compromissos que assumiram”.

Na presença de autoridades, familiares e amigos do ex-governador, Marconi lembrou que Mauro e Juscelino Kubitschek foram também perseguidos e injustiçados, “mas a História é implacável no seu julgamento”. Para o governador, ela exaltará e enaltecerá para sempre a imagem de ambos e esquecerá absolutamente os que os perseguiram.

Na saudação, Marconi afirmou que Goiás perde um “personagem fulgurante, lúcido e cumpridor de planos”, que criou rotas dinâmicas e impulsionou o Estado para o espaço que merecia. “Ele desaparece fisicamente, mas este legado de progresso político, social e econômico, permanece”, enfatizou.

Para Marconi, a trajetória de Mauro “será o grande consolo” para sua família e seus descendentes, uma vez que trata-se de um político de “honrada biografia e grande referência de nossa administração pública”.

Emocionado, Marconi fez referência ao discurso histórico, proferido por Tancredo Neves, na homenagem que o Congresso fizera a Juscelino Kubitschek, que acabara de morrer no acidente da Via Dutra. Tancredo citou palavras de Marco Antônio no discurso perante o corpo de Júlio César: “Sua vida foi tão nobre que a natureza inteira deveria se levantar para saudá-lo assim: “Aqui está um homem!”. O mesmo pode ser dito em relação a Mauro Borges, finalizou Marconi.

O ex-governador, de 93 anos, deixa quatro filhos: Mauro Borges Júnior, Yara Stivallet Teixeira, Rodrigo Stivallet Teixeira e Ubiratan Stivallet Teixeira, além de 13 netos. Ele morreu nesta sexta, às 6h10 da manhã vítima de falência múltipla de órgãos. O governador Marconi Perillo decretou luto oficial de sete dias no Estado. 

Material especial

Veja matérias e entrevistas com o ex-governador Mauro Borges

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email