Perillo: “Goiás agora vai se transformando num canteiro de obras”

O governador de Goiás, Marconi Perillo, afirmou que os mais de R$ 6 bilhões em investimentos em obras e benefícios estabelecidos pelo Programa Goiás na Frente mostram que o executivo acertou ao enfrentar a crise econômica nacional com medidas duras de austeridade fiscal. "Enfrentamos a crise, fizemos os cortes e Goiás agora vai se transformando num canteiro de obras", disse; segundo Perillo, "muitos Estados não estão tendo dinheiro nem para pagar aposentados e pensionistas ou a folha de pagamento"; "Em Goiás, além de nós mantermos rigorosamente em dia o calendário dos pagamentos dos funcionários, dos pensionistas, dos aposentados, nós agora temos a oportunidade de lançar um amplo programa de investimentos que vai, certamente, contemplar a todos os municípios"

O governador de Goiás, Marconi Perillo, afirmou que os mais de R$ 6 bilhões em investimentos em obras e benefícios estabelecidos pelo Programa Goiás na Frente mostram que o executivo acertou ao enfrentar a crise econômica nacional com medidas duras de austeridade fiscal. "Enfrentamos a crise, fizemos os cortes e Goiás agora vai se transformando num canteiro de obras", disse; segundo Perillo, "muitos Estados não estão tendo dinheiro nem para pagar aposentados e pensionistas ou a folha de pagamento"; "Em Goiás, além de nós mantermos rigorosamente em dia o calendário dos pagamentos dos funcionários, dos pensionistas, dos aposentados, nós agora temos a oportunidade de lançar um amplo programa de investimentos que vai, certamente, contemplar a todos os municípios"
O governador de Goiás, Marconi Perillo, afirmou que os mais de R$ 6 bilhões em investimentos em obras e benefícios estabelecidos pelo Programa Goiás na Frente mostram que o executivo acertou ao enfrentar a crise econômica nacional com medidas duras de austeridade fiscal. "Enfrentamos a crise, fizemos os cortes e Goiás agora vai se transformando num canteiro de obras", disse; segundo Perillo, "muitos Estados não estão tendo dinheiro nem para pagar aposentados e pensionistas ou a folha de pagamento"; "Em Goiás, além de nós mantermos rigorosamente em dia o calendário dos pagamentos dos funcionários, dos pensionistas, dos aposentados, nós agora temos a oportunidade de lançar um amplo programa de investimentos que vai, certamente, contemplar a todos os municípios" (Foto: Leonardo Lucena)

Goiás 247 - O governador de Goiás, Marconi Perillo, afirmou que os mais de R$ 6 bilhões em investimentos em obras e benefícios estabelecidos pelo Programa Goiás na Frente mostram que o executivo acertou ao enfrentar a crise econômica nacional com medidas duras de austeridade fiscal. "Enfrentamos a crise, fizemos os cortes e Goiás agora vai se transformando num canteiro de obras", disse Marconi, em entrevista à Rádio Terra FM.

Segundo Perillo, "muitos Estados não estão tendo dinheiro nem para pagar aposentados e pensionistas ou a folha de pagamento". "Em Goiás, além de nós mantermos rigorosamente em dia o calendário dos pagamentos dos funcionários, dos pensionistas, dos aposentados, nós agora temos a oportunidade de lançar um amplo programa de investimentos que vai, certamente, contemplar a todos os municípios", acrescentou.

O chefe do executivo afirmou que "o Governo de Goiás e todas as 246 prefeituras estão trabalhando juntos pelo crescimento do Estado e para melhorar a vida dos goianos". "Não é possível um governador e um prefeito brigarem por razões políticas e ideológicas", afirmou, para dizer em seguida que "o Goiás na Frente contempla todos os municípios, todos os prefeitos".

O chefe do executivo reforçou que anunciou a contratação de mais 2 mil e 500 policiais militares, autorizou a abertura de um concurso para mais 2 mil policiais militares mais um pacote de benefícios para os professores de toda a Rede Estadual de Educação". "Mas, enfim, eu fiz isso por quê? Porque em 2014, quando enxerguei que íamos ter uma grave crise, eu diminui o número de secretarias para dez secretarias apenas, cortei cargos, cortei despesas, fiz um plano de austeridade, tive o apoio da Assembleia", disse.

"Ou seja, tomei todas as medidas duras para a gente atravessar a crise sem atrasar a folha, sem atrasar o pagamento dos aposentados e pensionistas. Diminuí o ritmo das obras e hoje tenho a oportunidade de, além de continuar com as obrigações em dia, também ter condições de fazer muitos investimentos em todo o Estado, gerando de dezenas de milhares de empregos", complementou.

Segunda fase do programa

Perillo confirmou o cumprimento da primeira fase do programa, que, segundo ele, foi o lançamento do Goiás na Frente. O governador afirmou que o projeto "conta com mais de R$ 9 bilhões em investimentos públicos e privados em todas as cidades de Goiás". "Depois, fizemos o lançamento regional em 11 regiões do Estado. Fomos a todas elas nos reunindo com prefeitos, lideranças e as comunidades. E agora começamos a fazer as visitas in loco as obras que já se iniciaram por toda a parte. Obras de reconstrução de rodovias, de conclusão de rodovias, de construção, duplicações, aeroportos, hospitais, escolas, Segurança Pública, Educação", disse.

De acordo com o chefe do executivo, a segunda fase do programa começou a a partir desta semana, "que é a visita às obras, às vistorias, e também as visitas a todas as cidades". "Nesse mês de junho nós visitaremos mais de 60 municípios, e até o mês de setembro, concluiremos as visitas a todos os municípios de Goiás, levando convênios e ajuda para que os prefeitos possam realizar obras nas cidades", disse.

Duplicação de rodovias

Ao comentar as obras sobre infraestrutura, Perillo afirmou que está sendo feito o "processo de licitação até o trevo de Goianápolis, entre o município de Senador Canedo e Goianápolis". "A primeira fase da duplicação vai sair do Jardim das Oliveiras, passando pela Matinha, até chegar ali no Trevo do Batata, de acesso à rodovia que liga à Goianápolis. Depois, mais adiante, os próximos governados deverão continuar com este projeto de duplicação. Mas nós vamos fazer a primeira etapa que desse trecho que está sendo licitado", disse.

O governador informou que autorizou "o reinício das obras da duplicação de Morrinhos para Caldas Novas, que a gente pretende terminar esse ano". "Já reiniciamos a duplicação de Goiânia até Goiás Velho, que vai ficar muito bonita. Já estamos terminando essa obra. Também já autorizei o reinicio da duplicação entre Nerópolis e a Belém-Brasília. Já autorizei também o projeto de duplicação entre Goiânia e Santo Antônio de Goiás. Com isso, todos os acessos de Goiânia serão duplicados em meu governo. Capital e interior ficarão plenamente integrados".

Saúde e educação

O chefe do executivo estadual disse que "a obra do Hospital do Servidor Público, em Goiânia, está no estágio final. Vai ser o primeiro grande hospital para os funcionários públicos no Brasil". "É uma obra gigantesca. Estamos terminando a parte de construção civil, o presidente do Ipasgo está comprando os equipamentos, e eu espero que, em três meses, no máximo quatro meses, nós possamos inaugurar e colocar em funcionamento esse hospital que vai atender diversas especialidades e atender a mais de 650 mil usuários do Ipasgo, que são segurados do Ipasgo, que hoje é o maior plano público de assistência do País", afirmou. "Certamente, esse hospital vai ser um benefício enorme para todos que são dependentes do Ipasgo, principalmente para o funcionário público estadual".

Sobre a educação, Perillo disse que o governo aumentou "o repasse para o transporte escolar, para a merenda escolar, criamos um vale-alimentação para todos os servidores no valor de R$ 500 e estamos dando aumento de 7% até 34% para todo o conjunto dos servidores da Educação". "Além de termos entregues mais 75 ônibus e muitos outros benefícios. Felizmente estamos conseguindo cumprir uma agenda positiva de valorização dos servidores, uma ampla agenda na área social. Goiás tem o maior programa de assistência social, de responsabilidade social do País", complementou.

"Nós já vamos chegar a 180 mil Bolsas Universitárias entregues nos meus quatro governos, temos mais de 20 programas de benefícios para as entidades que cuidam do social, dos mais pobres. Nós temos os restaurantes cidadãos, temos o Passe Livre Estudantil universal na Região Metropolitana de Goiânia. Temos o Transporte Cidadão do Eixo Anhanguera, enfim", continuou.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247