Pernambuco oficializa nova montadora

Aps seis meses de negociao, a estatal chinesa Shaanxi Automobile Group (SAG) e o Governo do Estado celebram, no pas asitico, acordo para a implantao de uma planta da marca Shacman, construtora de caminhes pesados, em Caruaru (Agreste). O investimento ser de R$ 1 bilho, devendo gerar cerca de mil empregos diretos

PE247 – O Governo Pernambuco acaba de anunciar a celebração de acordo com a estatal chinesa Shaanxi Automobile Group (SAG) para a implantação de uma fábrica da marca Shacman, construtora de caminhões pesados, no Estado. O investimento, que prevê a produção dos veículos já em 2013, será de R$ 1 bilhão, devendo gerar cerca de mil empregos diretos. A Shacman é resultado de uma parceria tecnológica firmada entre a SAG e a MAN, do grupo Volkswagen. As tratativas entre o governo pernambucano e a montadora foram reveladas, em primeira mão, pelo PE247, ainda no ano passado.

A futura planta será a primeira do complexo industrial automotivo para fabricação de caminhões e ônibus, que será instalado em Caruaru (Agreste), às margens da BR-104. A expectativa é de que a fábrica produza cinco modelos de caminhões que juntos somam 20 configurações. De olho na crescente demanda pelos veículos do tipo BRT (Bus Rapid Transit), a planta também construirá chassis e carrocerias para ônibus.

Os caminhões pesados e extra-pesados que serão produzidos no Agreste pernambucano serão distribuídos para toda a América do Sul. As obras de construção da planta industrial deverão começar ainda este ano e vão durar cerca de dez meses. Depois disso, a previsão da companhia é que sejam fabricados inicialmente 10 mil veículos por ano. Número que deve dobrar até 2017.

Após fechar o acordo, o governador Eduardo Campos, que está na China neste momento, afirmou que a conquista da fábrica consolida o polo automotivo de Pernambuco, ajudando a manter o crescimento da economia do Estado. "O grande trabalho é para que, em vez de só comprar produtos da China e gerar empregos aqui, a gente possa levar empresas chinesas para gerar empregos em Pernambuco”, ressaltou o gestor.

As negociações entre a Shacman e o Governo de Pernambuco foram iniciadas em outubro do ano, passado através da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper). Além do Estado, a montadora avaliou opções em São Paulo e no Ceará.

O longo período de negociação para a concretização do negócio se deu por conta do interesse dos chineses em construir uma unidade fabril sob um regime diferenciado de tributação. A empresa entendia que, com a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na casa dos 30%, seria mais vantajoso importar do que fabricar seus veículos no Brasil. Para o SAG, o ideal seria uma alíquota de 5% e um escalonamento do índice de nacionalização dos veículos de 65% em um período de até seis anos.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247