Peso, o vilão das mochilas escolares

Preocupao dos pais com o excesso de peso deve se estender durante todo o ano letivo

Peso, o vilão das mochilas escolares
Peso, o vilão das mochilas escolares (Foto: DIVULGAÇÃO)

Saúde em Pauta - Enquanto as crianças se empolgam com as cores, formatos e ilustrações na hora de comprar uma mochila, os pais devem observar outros detalhes, cujas consequências podem se prolongar durante a fase adulta. O peso excessivo das mochilas é o grande mal das crianças e adolescentes que sobrecarregam suas bolsas com livros, cadernos e materiais escolares dos mais variados tipos.

Segundo o Dr. Eiffel Dobashi, ortopedista pediátrico da UNIFESP e membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, as crianças entram na atividade escolar mais cedo e tendem a ficar na escola em período integral, o que as obriga a levar uma quantidade maior de apetrechos, como roupas e material esportivo.

Uma opção é a mochila de rodinhas, que aparentemente pode não causar tantos danos como a comum, porém é tão perigosa quanto. Isso porque, enquanto ela impede a dor nas costas, pode desencadear transtornos no membro superior do corpo por conta das alças. Além disso, escolas que possuem escadas para acesso às salas de aula ao invés de rampas com inclinações adequadas não favorecem o uso das rodinhas.

Se não observadas desde cedo e levadas a sério, as dores iniciais causadas pelo excesso de peso podem se tornar crônicas. “A dor gerada pelo esforço físico pode, com o passar do tempo, apresentar no indivíduo disfunções posturais que o acompanharão no decorrer da vida”, salienta o ortopedista.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247