Pesquisa: Renan Filho lidera disputa pelo governo em AL

Pesquisa realizada pelo Instituto Falpe na disputa para o governo de Alagoas, em municípios do Litoral Norte, mostra o governador Renan Filho (PMDB) na liderança com 27% das intenções de votos; ele é seguido pelo prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), que tem 19,5%; três mil pessoas foram ouvidas entre os dias 4 e 7 deste mês; a margem de erro é de 3 pontos para mais ou para menos e a margem de confiabilidade é de 95%; pesquisa também traz dados sobre a disputa para o Senado e Câmara Federal 

Pesquisa realizada pelo Instituto Falpe na disputa para o governo de Alagoas, em municípios do Litoral Norte, mostra o governador Renan Filho (PMDB) na liderança com 27% das intenções de votos; ele é seguido pelo prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), que tem 19,5%; três mil pessoas foram ouvidas entre os dias 4 e 7 deste mês; a margem de erro é de 3 pontos para mais ou para menos e a margem de confiabilidade é de 95%; pesquisa também traz dados sobre a disputa para o Senado e Câmara Federal 
Pesquisa realizada pelo Instituto Falpe na disputa para o governo de Alagoas, em municípios do Litoral Norte, mostra o governador Renan Filho (PMDB) na liderança com 27% das intenções de votos; ele é seguido pelo prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), que tem 19,5%; três mil pessoas foram ouvidas entre os dias 4 e 7 deste mês; a margem de erro é de 3 pontos para mais ou para menos e a margem de confiabilidade é de 95%; pesquisa também traz dados sobre a disputa para o Senado e Câmara Federal  (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas 247 - Já está nas mãos de um número muitíssimo reduzido de políticos alagoanos  pesquisa realizada pelo Instituto Falpe. Três mil pessoas foram ouvidas entre os dias 4 e 7 de maio em Paripueira, Barra de Santo Antônio, São Luiz do Quitunde, Matriz de Camaragibe, Passo de Camaragibe, Porto calvo, Maragogi, Porto de Pedras, Japaratinga e São Miguel dos Milagres. Todos esses municípios estão localizados no Litoral Norte de Alagoas. A margem de erro é de 3 pontos para mais ou para menos e o índice de confiança é de 95%.

A pesquisa – pelo menos os dados que para mim foram encaminhados - revela os preferidos, neste momento, para o governo de Alagoas, Senado Federal, Assembleia Legislativa e Câmara Federal.

Leia abaixo os números:

Deputado estadual

1 - Se a eleição para deputado estadual fosse hoje, em quem você votaria?

Cícero Cavalcante lidera com 2,75% das intenções de votos; José Clebis tem 1,25%; Marcos Madeira aparece com 0,5%; Davi Davino e Bruno Loureiro empatam com 0,25% das intenções de votos. Não pontuaram: Judson Cabral, Olavo Calheiros, Tereza Nelma, Abrahão Moura, Cibele Moura, Thaise Guedes, Pastor João Luiz, Gilberto Cláudio, Dudu Holanda e Ronaldo Luz. Porém, 95% dos entrevistados não opinaram.

Mas quando alguns nomes são apresentados, os números mudam bastante. Vejamos:

2 – Desses nomes citados, em quem você votaria para deputado estadual?

Cícero Cavalcante volta a liderar com 27,25%; em seguida aparecem Cibele Moura, Marcos Madeira e Henrique Viela, respectivamente com 8,75%, 8,5% e 5,25 por cento das intenções de votos. Bruno Loureiro tem 4% e Chico Tenório 3%. Maycon Beltrão tem 2%; Paulo Dantas 1%; Antônio Albuquerque 0,75%. 23% dos entrevistados disseram que não votariam em nenhum e 16,5% não opinaram.

Governador

Na pergunta “você aprova ou desaprova a administração do governador Renan Filho?”  49,5% responderam que aprovam , enquanto 25% desaprovam. 25,5% não opinaram.

Na disputa para governador, quando os nomes dos candidatos são apresentados, Renan filho lidera com 27%; Rui Palmeira tem 19,5% e Fernando Collor 18,5%. 20,5% disseram que não votariam em nenhum dos candidatos e 14,5% não opinaram.

Quando o confronto é apenas entre o governador e o prefeito de Maceió, Renan fica com 34,5%; Rui obtém 25%. Nenhum 24,5% e 16% não opinaram.

Mas, quando a pergunta é “Dos nomes citados, em quem você não votaria para governador?”, o quadro se inverte um pouco. Rui Palmeira tem a menor rejeição, 7,5%; Renan Filho, 8,5%. O campeão neste quesito é o senador Fernando Collor, com 17%. Nenhum, 20,5%; nada contra, 22,5% e não opinaram, 24%.

Senado

Na disputa por uma das duas vagas em disputa para o Senador Federal, os números foram os seguintes na pergunta “desses nomes citados, em quem você não votaria para Senador?”. Renan Calheiros tem 5,5%; Benedito de Lira 3%; ministro Marx Beltrão 2,25%; Ronaldo Lessa e Heloísa Helena ficam com 1,5%; Teotonio Vilela e Rodrigo Cunha 1% e Maurício Quintella 0,75%. Nenhum atingiu 26,5%; nada contra 24,5%; 32,5% não opinaram.

Quando é perguntado em quem votaria, a disputa é duríssima entre cinco nomes: Ronaldo Lessa, 19%; Biu de Lira, 18%; Teotonio Vilela, 17; Renan Calheiros, 14%; e Heloísa Helena, 13,5%. Bem abaixo surge o ministro Marx Beltrão, 5,5%; Rodrigo Cunha 4% e Maurício Quintella com apenas 2,5%. Nenhum 26,5%, e 38% não opinaram.

Noutra questão, com a retirada de alguns nomes, caso de Ronaldo Lessa, por exemplo, os números foram os seguintes: Benedito de Lira fica na liderança, 19,5%; Vilela, 18,5%; Heloísa, 17%; Renan Calheiros, 15,5% e Marx Beltrão com 7%. Nenhum, 32%; 29,5% não opinaram.

Deputado federal

Aqui, assim como na disputa para o Senado, Ronaldo Lessa lidera. Quando o nome dele, junto com outros, é apresentado, o ex-governador tem 16,5% das intenções de votos. Em segundo lugar aparece Rosinha da Adefal, 11%; JHC, 6%, Pedro Vilela, 5,5%; Arthur Lira, 5,25%; Marx Beltrão, 2,75%; Sérgio Toledo, 2,5%; Rodrigo Cunha, 2,25%; 1,5% têm Maurício Quintella e Davi Davino; Carimbão pai, 1,25%; Paulão, Pinto de Luna e Tereza Nelma, 0,5%; Nivaldo Albuquerque, 0,25%. 26,5% não votariam em nenhum e 15,75% não opinaram.

Aí estão os números que recebi. Dá pra perceber que na disputa majoritária Ronaldo Lessa aparece muito bem para o Senado, assim como se decidir renovar o mandato de federal. Na de governador, enquanto Renan lidera e é bem avaliado como gestor, Rui Palmeira tem a menor rejeição.

Se, por acaso, todos os nomes forem mantidos para 2018, tudo indica que teremos uma eleição duríssima para governador e senador, provavelmente como nunca antes vista.

Uma pena que, ao que parece, não tenham sido levantados dados sobre a eleição presidencial. Acho uma pena, também, por curiosidade, que Rui Palmeira não tenha tido o seu nome inserido na disputa para umas das duas vagas ao Senado, algo que também é defendido por muitos dos seus aliados.

Assim como o nome de Gustavo Pessoa para o governo. Ele se tornou bastante conhecido na campanha pela prefeitura de Maceió, no ano passado.

Heloísa Helena comprova que é fortíssima. Tudo depende do seu discurso, da sua capacidade de somar e não dividir, multiplicar e não subtrair apoios e de como, caso seja candidata, irá organizar a sua campanha.

Este é o retrato de momento para você tirar as suas conclusões

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247