Petro, a eleita

Estatal do petróleo é a empresa dos sonhos entre jovens univesitários e recém-formados. Google aparece em segundo lugar no ranking 2012 da Cia de Talentos

Petro, a eleita
Petro, a eleita (Foto: Shutterstock)

Luciane Macedo _247 - Petrobras ou Google? As duas empresas disputam, desde 2008, o primeiro lugar nos sonhos profissionais dos jovens brasileiros. Mas, em 2012, e após dois anos perdendo para a gigante de tecnologia, a Petro levou a melhor e retomou o posto mais alto no ranking "Empresa dos Sonhos dos Jovens", elaborado pela Cia de Talentos em parceria com a Nextview People. A Vale, que se mantinha na quarta posição na escolha dos jovens brasileiros havia quatro anos, subiu para o terceiro lugar (veja todas as empresas abaixo).

A pesquisa foi realizada entre 46.107 estudantes e recém-formados, com idades entre 17 e 26 anos, com pergunta aberta (sem alternativas). Entre os jovens entrevistados, 29% disseram que formaram suas opiniões a respeito da empresa em que mais desejam trabalhar através dos meios de comunicação, enquanto 28% afirmaram que conhecem alguém que trabalha ou trabalhou na empresa desejada.

"O jovem consome mídia, está o tempo todo conectado através das redes sociais e encontra tudo o que quer saber na internet. As empresas que querem estar nos sonhos dos jovens precisam trabalhar employer branding, pois o alinhamento entre o que prometem e fazem é fundamental para esta geração", explicou Maira Habimorad, sócia da Cia de Talentos.

Segundo os realizadores da pesquisa, realizada não só no Brasil, mas também na Argentina, México, Colômbia, Chile, Peru e na América Central, um alerta deve ficar no radar dos profissionais de recursos humanos: sem desenvolvimento profissional não há como ter jovens fiéis a uma marca.

"Desenvolvimento profissional e conhecimento é o grande ponto de atenção dos jovens e se a empresa impedir ou não proporcionar desenvolvimento, eles vão buscar melhores oportunidades", contou Danilca Galdini, sócia da Nextview People.

Também chamou a atenção dos pesquisadores que os jovens brasileiros não apontam mais salários e benefícios entre os primeiros motivos para eleger sua empresa dos sonhos. Agora, fazer o que se gosta e sentir-se realizado no trabalho passou a ser prioridade.

O empreendedorismo aparece alinhado com estas prioridades e é visto como a chave para atender a todas as expectativas dos jovens quanto ao ambiente de trabalho, à realização profissional e ao retorno financeiro: 56% disseram que, em algum momento de sua carreira, pretendem abrir seu próprio negócio.

Segundo a Cia de Talentos, se negócio próprio fosse o nome de uma empresa, estaria em 102º no ranking 2011 como "empresa dos sonhos". Neste ano, apareceu em 4º lugar.

Na avaliação dos realizadores da pesquisa, "o jovem carrega, intrinsecamente, o desejo de surpreender, sair do lugar comum, romper padrões, fazer algo diferente e notável e, nesse sentido, ousar é o verdadeiro passaporte para deixar um registro no mundo".

A "Empresa dos Sonhos dos Jovens" também apontou quem são os líderes mais admirados. Entre os brasileiros, Eike Batista ocupa a primeira posição e há três principais justificativas para esta escolha: empreendedorismo e capacidade de inovar (61%), clareza de objetivos e como chegar lá (21%) e características pessoais, como determinação, disciplina e humildade (7%).

No ranking dos líderes brasileiros mais admirados pelos jovens, o bilionário das "empresas X" ficou à frente de Lula, na segunda posição, e da presidenta Dilma Rousseff, em terceiro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247