Petrobras formará comissão para debater futuro da Fafen

O deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA) entregou requerimento ao presidente da Petrobras, Pedro Parente, com 29 questionamentos sobre o fechamento das unidades da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen); o congressista incluiu a representação dos trabalhadores, com a participação da Federação Única dos Petroleiros, no Grupo de Trabalho (GT) que tratará do futuro das unidades, situadas em Camaçari (Bahia) e em Laranjeiras (Sergipe)

O deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA) entregou requerimento ao presidente da Petrobras, Pedro Parente, com 29 questionamentos sobre o fechamento das unidades da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen); o congressista incluiu a representação dos trabalhadores, com a participação da Federação Única dos Petroleiros, no Grupo de Trabalho (GT) que tratará do futuro das unidades, situadas em Camaçari (Bahia) e em Laranjeiras (Sergipe)
O deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA) entregou requerimento ao presidente da Petrobras, Pedro Parente, com 29 questionamentos sobre o fechamento das unidades da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen); o congressista incluiu a representação dos trabalhadores, com a participação da Federação Única dos Petroleiros, no Grupo de Trabalho (GT) que tratará do futuro das unidades, situadas em Camaçari (Bahia) e em Laranjeiras (Sergipe) (Foto: Leonardo Lucena)

Bahia 247 - O deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA) entregou nesta terça-feira (27) requerimento ao presidente da Petrobras, Pedro Parente, com 29 questionamentos sobre o fechamento das unidades da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen). O congressista incluiu a representação dos trabalhadores, com a participação da Federação Única dos Petroleiros, no Grupo de Trabalho (GT) que tratará do futuro das unidades, situadas em Camaçari (Bahia) e em Laranjeiras (Sergipe).

“Parente alegou meras questões técnicas e que não faz parte do negócio da Petrobras a produção de fertilizantes. Nós argumentamos que uma das missões da estatal é o desenvolvimento nacional e a agricultura é lastro da nossa economia. Além do impacto da demissão dos trabalhadores e na arrecadação estadual, nossa produção não pode ficar refém de fertilizantes estrangeiros”, explicou Pelegrino.

O GT inclui representantes da Petrobras, da Fieb, da Fies e dos governos dos dois estado. O encontro foi solicitado pela bancada dos dois estados e contou com a presença do vice-governador da Bahia, João Leão, que representou o governador Rui Costa; e o governador de Sergipe, Jackson Barreto.

Durante o encontro, Pedro Parente atendeu ao apelo e anunciou a suspensão, em 120 dias a partir de 30 de junho, do fechamento das unidades. 

Para ele, o recuo da Petrobras representou uma “grande vitória para os trabalhadores e para a soberania nacional”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247