Petrobras inclui Rnest em balanço operacional

A Refinaria Abreu e Lima (Rnest), localizada no Complexo Industrial e Portuário de Suape, em Pernambuco, foi incluída no balanço operacional da Petrobras para o terceiro trimestre; em um comunicado à imprensa, a estatal lembra que a unidade, que é um dos alvos principais da Operação Lava Jato da Polícia Federal, está com 96% das obras do primeiro trem de refino concluídas e que já está apta a processar petróleo; a refinaria encontra-se atualmente em pré-operação

A Refinaria Abreu e Lima (Rnest), localizada no Complexo Industrial e Portuário de Suape, em Pernambuco, foi incluída no balanço operacional da Petrobras para o terceiro trimestre; em um comunicado à imprensa, a estatal lembra que a unidade, que é um dos alvos principais da Operação Lava Jato da Polícia Federal, está com 96% das obras do primeiro trem de refino concluídas e que já está apta a processar petróleo; a refinaria encontra-se atualmente em pré-operação
A Refinaria Abreu e Lima (Rnest), localizada no Complexo Industrial e Portuário de Suape, em Pernambuco, foi incluída no balanço operacional da Petrobras para o terceiro trimestre; em um comunicado à imprensa, a estatal lembra que a unidade, que é um dos alvos principais da Operação Lava Jato da Polícia Federal, está com 96% das obras do primeiro trem de refino concluídas e que já está apta a processar petróleo; a refinaria encontra-se atualmente em pré-operação (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - A Refinaria Abreu e Lima (Rnest), localizada no Complexo Industrial e Portuário de Suape, em Pernambuco, foi incluída no balanço operacional da Petrobras para o terceiro trimestre. Em um comunicado à imprensa, a estatal lembra que a unidade, que é um dos alvos principais da Operação Lava Jato da Polícia Federal, está com 96% das obras do primeiro trem de refino concluídas e que já está apta a processar petróleo. A refinaria encontra-se atualmente em pré-operação.

A Petrobras destacou, ainda, que "vários sistemas e unidades já entraram em operação, obedecendo ao sequenciamento planejado de partida da refinaria", e que a planta pernambucana terá a maior taxa de conversão de petróleo para óleo diesel das refinarias pertencentes a estatal. De cada 100 barris de óleo processados na Rnest, serão produzidos 70 barris de diesel S-10, com baixo teor de enxofre. Quando estiver operando com 100% de sua capacidade, a Rnest produzirá 160 mil barris/dia de óleo diesel, volume similar a necessidade de importação atual.

A refinaria deverão ter entrado em operação no dia 4 deste mês, o que não aconteceu em função da Agência Nacional de Petróleo (ANP) não ter concedido a licença necessária ao empreendimento. Uma nova data ainda não divulgada. Na última sexta-feira (14), expirou o prazo para que a Petrobras divulgasse o balanço trimestral da estatal.

O balanço não foi divulgado porque a empresa de auditoria contratada para esta finalidade está aguardando a finalização das investigações da Operação Lava Jato, que investiga desvios de até R$ 10 bilhões em projetos e contratos da Petrobras.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247